Principal rua de Cense requalificada

A população de Cense viu uma das principais ruas requalificadas.

A resolução era “prioritária” e do “consenso” entre a Junta de Freguesia de Vila das Aves e Câmara Municipal de Santo Tirso resultou uma intervenção que custou à autarquia “cerca de 78 mil euros”. “Foi uma intervenção que contemplou pavimentação, construção de passeios e rede de águas pluviais e que resolveu um grave problema das pessoas que vivem aqui ou passam por esta rua diariamente”, assinalou Joaquim Couto, presidente do executivo municipal, que inaugurou a obra de requalificação da Rua dos Aves, na tarde de 22 de outubro.
A urgência da obra foi confirmada pela presidente da Junta de Freguesia, Elisabete Faria, que justificou com a circulação viária. “É a principal rua de Cense e, a par da nova avenida Eng.º Aníbal Magalhães Moreira, possibilita a entrada e saída desta zona. Antes da intervenção, estava num estado lastimável, pois tinha vários problemas quer de águas pluviais, quer no próprio piso, que já não se justificavam nos tempos que correm”, referiu a autarca.
Ainda assim, segundo alguns moradores, persistem problemas de drenagem de águas pluviais. Joaquim Couto garantiu resolução rápida: “Se houver correções a fazer, chamar-se-á à coação os empreiteiros para corrigir. Mas isto acontece para esta e para todas as outras obras do Município”.
E por ser uma das principais vias da freguesia, a presidente da Junta de Freguesia defendia uma pavimentação em betão betuminoso e não em cubos, como aconteceu. Joaquim Couto explicou que “esta é uma zona de povoamento disperso e, por isso, assim como a maioria das pavimentações no Município e até na cidade, se colocou cubos de granito”, cumprindo uma “deliberação tomada há cerca de 30 anos”, pois “sendo uma zona exportadora de granito, entendeu-se que era melhor, sob o ponto de vista paisagístico, urbanístico e até ecológico”, argumentou. E, continuou, ainda há uma explicação “técnica”: “Em tempo de chuva, a água infiltra-se e há menos inundações”. Mesmo assim, Joaquim Couto abriu a porta à possibilidade de, em próximas pavimentações no território avense, ser utilizado betão betuminoso, até porque “é mais barato”.
O edil tirsense aproveitou a oportunidade para destacar que “há mais algumas obras para fazer em Vila das Aves”, como a “requalificação da Rua Silva Araújo” e outras intervenções incluídas “no programa de pavimentações no concelho”, como por exemplo “a ligação a Riba de Ave”.
“Em curso está ainda o projeto de requalificação da Escola do Bom Nome, com um investimento de 500 mil euros, e o de remodelação da EB 2/3 de Vila das Aves, no valor de 750 mil euros”, sublinhou o autarca, que quis ainda evidenciar “as políticas sociais e de apoio ao desporto, coletividades e aos investimentos empresariais”. “O apoio imaterial é francamente superior ao betão”, concluiu.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização