Select Page

“Primeiro os pés, depois a cabeça” de Manuel Rosa na Ala da Frente

“Primeiro os pés, depois a cabeça” de Manuel Rosa na Ala da Frente

O poema “Pena Capital”, de Mário Cesariny, dá o mote para a exposição de escultura “Primeiro os pés, depois a cabeça” que o artista português Manuel Rosa inaugura este sábado, dia 28 de setembro, na Galeria de Arte Contemporânea Ala da Frente, em Vila Nova de Famalicão.

A mostra, que será inaugurada pelas 18h00 com a presença do escultor, vai estar patente na galeria municipal até ao dia 17 de janeiro, com entrada livre.   

Nesta nova exposição que traz até ao concelho famalicense, Manuel Rosa apresenta “peças que não dizem muito nem pouco sobre arte: dizem-nos tudo — à sua maneira. Dizem-nos que a arte não recupera o corpo (e o tempo) perdido, mas ensina-nos a lidar com a perda. E por fim, e serenamente, a perder a própria ideia de perda”, pode ler-se no texto de apresentação da exposição.

Manuel Rosa nasceu em 1953, em Beja, e em 1987 concluiu o curso de escultura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. No início dos anos 80 foi aluno e colaborador de João Cutileiro. Apresentou o seu trabalho pela primeira vez em 1981, no 1º Simpósio de Escultura em Pedra, Évora, expondo individualmente desde 1984, data da exposição na Galeria Módulo – Centro Difusor de Arte, Lisboa.

Trabalhando com materiais como a pedra (preferencialmente o calcário), o bronze, o vidro e o metal, Manuel Rosa explora as características intrínsecas dos materiais que usa, através de formas abstratas que quase sempre possuem um referente figurativo que atribui à sua obra uma certa dimensão simbólica.

Para além de algumas exposições individuais e coletivas, participou em simpósios de escultura, e concebeu projetos de arte pública, de que é exemplo Homenagem a D. João II, 1998, escultura pública realizada no Parque das Nações, Lisboa, por ocasião da Expo’98. Foi o principal responsável da Editora Assírio & Alvim, continuando ligado a ela como colaborador externo depois da compra desta pelo grupo Porto Editora em 2012.

Refira-se ainda que a exposição tem entrada livre e poderá ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h30 e aos fins-de-semana das 14h30 às 17h30.

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização