Presidente do Aves garante que receção ao Benfica está “quase 100%” certa

A formação orientada por Nuno Manta Santa já manifestou a intenção de disputar os últimos dois encontros da temporada.

receção do Desportivo das Aves ao Benfica na terça-feira está “quase a 100%” garantida, assegurou esta segunda-feira o presidente do lanterna-vermelha da I Liga de futebol, após uma reunião na Liga de clubes.

“A situação dos seguros está resolvida e o clube assumiu-a. Há mais duas ou três situações, de montantes mais pequenos, que também estão ultrapassados. Com dizem os treinadores, é jogo a jogo. Com o Benfica quase a 100% que vamos jogar e não falta mais nada. Frente ao Portimonense será outra luta”, referiu aos jornalistas António Freitas.

A formação orientada por Nuno Manta Santa manifestou a intenção de disputar os últimos dois encontros da temporada, apesar de a sociedade liderada pelo chinês Wei Zhao ter informado que não iria comparecer à receção ao Benfica, num encontro de encerramento da 33.ª e penúltima jornada do campeonato, marcado para terça-feira, às 21h15.

Fonte da SAD confirmou à Lusa a anulação da apólice de seguro de acidentes de trabalho, o que compromete a realização do jogo e veio cancelar o treino agendado para as 17h30 e a despistagem à Covid-19, obrigatória nas 48 horas anteriores ao duelo com as ‘águias’, consoante o protocolo definido para o reinício da I Liga em plena pandemia.

“A SAD vai autorizar que os jogadores treinem hoje, sem criar os entraves de ontem [domingo]. O resto é ultrapassável. Neste momento é fazer o jogo e depois vemos. Hoje a SAD abriu-se e era necessário isso, para que não resolvesse um problema e criasse outro”, acrescentou o líder do clube, que controla 10% do futebol profissional avense.

A direção do clube, liderada por António Freitas, cedeu o pavilhão localizado ao lado do estádio para que os jogadores, treinadores e outros funcionários realizassem os testes ao novo coronavírus, sob autorização do departamento clínico, à revelia das pretensões da administração, que despediu os médicos Filipe Puga e André Couto por telefone.

António Freitas acusa a SAD de destruir o clube

Em declarações à TSF, o presidente do clube avense reitera as críticas aos acionistas da SAD. António Freitas diz que a SAD e a vogal executiva, Estrela Costa, querem destruir o clube.

“Ontem consegui que os jogadores, por respeito ao clube, fizessem o teste à Covid-19, essencial para a realização do jogo com o Benfica. Fui eleito presidente do Aves, e agora estou a gerir a SAD. Vou tentar convencer os jogadores a ir a jogo.”

Nas últimas horas, os médicos do Desportivo das Aves foram despedidos por telefone. A razão prende-se com a autorização dada pelos dois médicos para a realização dos testes ao novo coronavírus, algo que a SAD pretendia impedir.

Nas últimas horas, os médicos do Desportivo das Aves foram despedidos por telefone. A razão prende-se com a autorização dada pelos dois médicos para a realização dos testes ao novo coronavírus, algo que a SAD pretendia impedir.

O presidente do clube garante que tudo tem feito para que o Aves compareça aos dois jogos que faltam para o final da época, apesar da intransigência da SAD.

António Freitas diz que que este é um caso de polícia, e apela mesmo a uma investigação da Polícia Judiciária (PJ). “Deve haver um grande interesse para que o Aves não jogue. Estamos nas últimas jornadas e ainda não se sabe quem desce. A não comparência do Aves poderá beneficiar algum clube? Temos de estar atentos a tudo. Eu colocava já a PJ a funcionar É o futebol nacional que está em causa”, lembra.

A estrutura do Desportivo das Aves vai comparecer esta segunda-feira no estádio a partir das 17h15, onde pretende realizar o derradeiro apronto, antes de repetir os exames ao novo coronavírus no pavilhão, num dia em venceu o terceiro mês seguido de salários em atraso, e anulou a conferência de imprensa de antevisão do treinador Nuno Manta Santos.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem