https://www.facebook.com/associacaocomercialindustrialsantotirso/

https://muroplaco.pt/pt

Portugal integra estudo sobre saúde mental na pandemia

O contexto atual pode afetar severamente a saúde mental das pessoas e Portugal integrou um projeto europeu que estuda o impacto psicológico da pandemia. Saiba mais.
A pandemia do Covid-19 já levou a mais de um milhão de mortes em todo o mundo e tem feito com que os governos apresentem formas de contenção, que incluem uma comunicação massiva sobre os cuidados de saúde e a aplicação de inúmeras normas, entre as quais se encontra o isolamento e o distanciamento social.
A alteração significativa do quotidiano das pessoas, assim como os momentos de isolamento e quarentena, tem motivado, um pouco por todo o globo, um aumento no número de casos de stress, ansiedade e depressão.
Estas condições estão a ser amplamente estudadas, no sentido de identificar os fatores da atualidade que motivam estes problemas mentais.
No momento, o projeto europeu responsável pelo estudo sobre o impacto que a pandemia tem na saúde mental é integrado, também, por Portugal. O nosso país está representado, aqui, pelas universidades de Coimbra e do Porto.

Os estudos sobre a pandemia e a saúde mental

O estudo que se encontra, atualmente, a ser relacionado sobre os efeitos da pandemia na saúde mental visa compreender quais os elementos que permitem às populações – nacional e internacional – uma adaptação às novas circunstâncias e quais os riscos efetivos que podem existir para a saúde mental das pessoas.
Integrados neste projeto estão o Centro de Trauma/CES da UC (Universidade de Coimbra e a FMUP (Faculdade de Medicina da Universidade do Porto).
Os estudos internacionais que têm concretizado sobre a saúde mental têm encontrado algumas formas de amenizar os efeitos pandémicos, através da introdução de agentes calmantes na rotina das pessoas mais susceptíveis a desenvolver problemas psicológicos, sendo que algumas plantas, como a valeriana e a cannabis são consideradas potentes aliadas na luta contra a ansiedade e a depressão. Aqui, saiba como o CBD pode ajudar.
Outros estudos, de teor mais antropológico e sociológico têm tido por base inquéritos, de forma a compreender como as mudanças promovidas pela pandemia estão a motivar mudanças individuais de comportamento ou a promover situações de stress e ansiedade.

Aliados de penso no combate à ansiedade

A ansiedade, quando não é devidamente tratada, pode gerar situações de depressão. Assim, torna-se fundamental, perante este tipo de situação, agir corretamente para aliviar o stress e promover um estado de espírito mais concordante com a vida quotidiana.
Algumas escolhas do nosso quotidiano podem ajudar muito no combate à ansiedade, promovendo uma melhoria na qualidade de vida das pessoas e motivando o seu bem-estar.
A criação de hábitos e rotinas quotidianas, bem como a garantia do número de horas necessário (entre 6 e 8 horas por dia) e de uma alimentação saudável são fortes necessidades, principalmente no momento que o mundo vive. A par com estes, é importante recordar que, em casa ou fora, com as devidas medidas de segurança, se torna importante manter também uma rotina de exercício e evitar o sedentarismo.

Leia também...