Poesia protagoniza atividades no concelho

“E o grito se fez verbo” é o tema da iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Santo Tirso, Poesia Livre, que até ao dia 26 de março procura envolver a sociedade e exaltar a cidadania e igualdade. Manuel Alegre é um dos poetas homenageados. Esta sexta-feira, 10 de março, pelas 21 horas, o Teatro Aviscena apresenta um espetáculo, no Centro Cultural de Vila das Aves, de declamações, representações e música ao vivo, acompanhadas de um trabalho de sonoplastia. O poeta volta a ser homenageado pela Associação Tuna Musical de Rebordões a 18 de março, num espetáculo que terá lugar na sede da associação, pelas 21 horas, e que vai juntar música e poesia.
As atividades vão repercutir-se ao longo do mês e terão como protagonista a poesia. A 17 de março, pelas 22 horas, vai declamar-se poesia ao luar, no Largo Coronel Batista Coelho e, no dia seguinte, vai homenagear-se o poeta da terra, Fernandes Valente Sobrinho, na Biblioteca Municipal. A 20 de março, a partir das 14 horas, a poesia espalha-se pela cidade, através de um percurso que vai ligar as esculturas contemporâneas ao ar livre. Já a 21 de março, será apresentado, no auditório da Escola Secundária D. Dinis, o audioliovro de António Fonseca, “Os Lusíadas como nunca os ouviu”. A companhia de Teatro Quatro Ventos apresenta a 25 de março, em três sessões, o espetáculo “Rompe a Canção que não havia: Emigração – Canção – Revolução” e a 26 de março entregam-se os prémios do Concurso de Poesia “E um país por achar neste país”, na Câmara Municipal de Santo Tirso.
Além destas, outras atividades serão promovidas, desde poemas em sacos de pão a declamações no comboio, exposições e até uma “Marcha Alegre pela Liberdade”, protagonizada por jovens que, envergando t-shirts com poemas de Manuel Alegre, vão percorrer as ruas da cidade.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem