Select Page

Poesia à solta

Poesia à solta

Para celebrar o Dia Internacional da Poesia, a Câmara Municipal de Santo Tirso promoveu várias iniciativas.

Quem foi à padaria esta quarta-feira, dia 21, deve ter reparado que além do pão trouxe para casa poesia, uma vez que os sacos do pão continham versos da poetisa Ana Luísa Amaral.
Os poemas chegaram ainda aos autocarros que fizeram a viagem entre as Caldas da Saúde e Santo Tirso, na iniciativa “Tust Poético”.
À noite, a Biblioteca Municipal foi palco de um momento de poesia e música. Rui Mesquita, ao piano, Carlos Carneiro, na guitarra, Ivo Machado, a cantar, e António Sousa, a declamar, protagonizaram “Carta de Marear”.
Mas o grande nome da edição deste ano da Poesia Livre foi Ana Luísa Amaral.
A poetisa foi a homenageada numa sessão que decorreu nos Paços do Concelho, no domingo, dia 18.
Natural de Lisboa, Ana Luísa Amaral vive desde pequena em Leça da Palmeira. É doutorada em poesia de Emily Dickinson e as suas áreas de investigação são Poéticas Comparadas, Estudos Feministas e Estudos Queer. Entre as várias distinções, destaque para o prémio de Poesia Giuseppe Acerbi, que recebeu em Itália em 2007. No ano seguinte, recebeu o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, pelo livro Entre Dois Rios e Outras Noites. Tem livros editados em França, Brasil, Suécia, Holanda, Venezuela, Itália ou Colômbia.
Ainda no domingo, decorreu a entrega de Prémios aos vencedores do Concurso da Poesia.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização