https://emac.autosolucoes.pt/

PJ faz buscas na Trofa e em Famalicão ligadas à Operação Malapata

A Polícia Judiciária (PJ) dá conta, esta quarta-feira, do balanço da Operação Malata, que deu cumprimento a mandados de detenção e de buscas domiciliárias e não domiciliárias.

Na sequência das 28 buscas domiciliárias e não domiciliárias, realizadas nos concelhos de Barcelos, Braga, Esposende, Trofa, Vila Nova de Famalicão, Funchal, Benavente e Lisboa foram detidos três indivíduos.

Segundo avança a  SIC Notícias “o empresário desportivo que foi detido é César Boaventura e o do setor metalúrgico é o proprietário de uma empresa metalomecânica, na Trofa. Em causa podem estar as transações do jogadores Nuno Tavares, Lisandro Lopez, Gedson Fernandes, Vlachodimos.”

Através do exercício de atividade comercial fictícia de sociedades geridas pelos suspeitos, assim como de correspondentes contas bancárias tituladas por terceiros (pessoas individuais e coletivas), em território nacional e no estrangeiro, aqueles lograram criar um intrincado esquema de faturação / movimentação financeira que ofereciam tanto como veículo de branqueamento para terceiros, prestando assim esse serviço ilícito pelo qual seriam remunerados, como para ocultação dos proveitos gerados da própria atividade legítima dos próprios e de terceiros, nos sectores indicados.

Existindo ainda uma avaliação parcial da estrutura em causa, foram até ao momento identificados movimentos financeiros, em diversas plataformas, num montante superior a € 70.000.000 (setenta milhões de euros).

A vantagem patrimonial em sede fiscal, estimada, associada ao principal visado, atinge o montante de 1,5 milhões de euros, apenas com base em elementos já confirmados.

A operação policial envolveu inspetores e peritos da Policia Judiciária, contando ainda com a participação de elementos da Autoridade Tributária.

No decurso da operação policial, foi apreendida documentação diversa relativa à prática dos factos, diversas viaturas automóveis e material informático.

Os detidos vão ser presentes à competente autoridade judiciária para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Leia também...