https://emac.autosolucoes.pt/

Paulo Leal volta a candidatar-se como independente à Reguenga

Paulo Leal é, de novo, candidato à Assembleia de Freguesia da Reguenga pelo Movimento Independente que criou, em 2017, ano das últimas eleições autárquicas.

Leal foi presidente daquela Junta de Freguesia, mas, em 2016 renunciou ao mandato, na sequência de divergências com os outros elementos do executivo, que o associaram a “irregularidades” nas contas daquela autarquia. Depois de uma auditoria externa não ter confirmado o desvio de mais de 16 mil euros, imputado pelos anteriores colegas de executivo a Paulo Leal, este decidiu avançar, como independente, à Assembleia de Freguesia, conseguindo ser o segundo mais votado, atrás do Partido Socialista, que ficou a governar a Junta.

Quatro anos depois, Leal, de 45 anos e técnico de contabilidade, volta a apresentar-se a eleições, puxando os galões de “experiência autárquica, associativa e comunitária”.

Numa carta aberta à população, o candidato refere que vai a votos “por imperativo de consciência” e “pelo elevado número de pessoas” que o “incentivaram”.

“Hoje, como no passado, estou empenhado em contribuir para um futuro melhor da nossa freguesia, com novas oportunidades para todos depois de quatro anos de completa inaceitável estagnação”, criticou.

Entre as propostas, Paulo Leal elencou “a construção de um novo centro de convívio, para acompanhar e proporcionar mais qualidade de vida aos nossos idosos”, a “recuperação da semana cultural da Reguenga”, a “colocação de uma cobertura para o parque desportivo da Mouteira” e a “requalificação do parque de lazer da Mouteira”.

Sublinhando que se candidata como independente e “sem amarras e jogos partidários”, Paulo Leal assegura que o move o “superior interesse da Reguenga e das suas gentes”.

“Parto para esta candidatura com uma visão muito clara da necessidade de reforçar a identidade, afirmar a freguesia da Reguenga e a sua capacidade empreendedora. Esta visão para a Reguenga nunca foi nem será um trabalho para uma só pessoa, mas de toda uma equipa, e só poderá ser feito em conjunto com todos os que querem mais e melhor para a nossa freguesia”, acrescentou.

Leia também...