Panike investe “17 milhões” para triplicar produção de pão

Três toneladas de pão por hora, produzidas na unidade de Água Longa, que vão triplicar, tal como a área da unidade fabril, e que poderão ainda dar emprego a mais 60 pessoas. Joaquim Couto, edil tirsense, visitou a Panike no âmbito do Invest Santo Tirso – Gabinete de Dinamização Económica, a 25 de julho.
Quando falamos em panike a primeira imagem que nos surge é daquele folhado recheado com ingredientes doces ou salgados. Talvez a Panike seja um caso raro em que o nome de um produto se sobrepõem ao da própria marca. O cheiro a pão acabado de sair do forno é convidativo a fazer uma pausa na dieta. Mas, além das “70 ou 80 espécies de pão” e dos próprios panikes, numa pequena viagem pela empresa ficamos a conhecer o pastel de nata, muffins, pão de alho ou de hambúrguer, bolo do caco, pizzas, massa folhada, Bolo Rei ou brigadeiro.

 

Reportagem completa para ler na edição n.º 95 do Jornal do Ave.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização