Select Page

Município conheceu oportunidades de Cuba (c/ vídeo)

Como forma de “conhecer o tecido empresarial”, uma comitiva da Câmara de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo Portugal-Cuba (CCISTP-C), presidida por Américo Ferreira de Castro, esteve de visita ao Município de Santo Tirso, a 28 de maio.

Américo Ferreira de Castro afirmou que o objetivo da visita passava por “conseguir perceber o perfil empresarial”, para ver se “encontra empresários com características para investimento ou vendas, neste caso, para Cuba”. O presidente declarou que há “um conhecimento maior” entre a Câmara de Comércio e a Câmara de Santo Tirso, o que vai ajudar a “definir uma estratégia assertiva do conhecimento do mercado cubano e dos negócios possíveis em Cuba”, bem como a “identificar os empresários que têm características para exportar ou para investir em setores que sejam prioritários para Cuba”.
Quanto ao “caderno de oportunidades de Cuba”, Américo Ferreira de Castro falou da existência de “400 negócios”, que, “este ano”, tem “o objetivo de encontrar empresas estrangeiras com perfil de seriedade, competência e de capacidade financeira em diferentes modelos de negócio em Cuba, seja associações económicas internacionais, empresas mistas ou empresas de capital totalmente estrangeiro”. “O nosso grande objetivo é que a Câmara de Santo Tirso perceba o perfil de Cuba e nos possa ajudar a identificar que empresas do Município teriam mais características para este caminho. É um processo de conhecimento, de revelação das valias dos dois lados e depois definir um caminho lógico”, asseverou.
O presidente da CCISTP-C convidou a Câmara Municipal a participar na 36.ª Feira Internacional de Havana, que tem “mais de 1500 stands” de “mais de 60 países”.
A reunião esteve inserida na estratégia de diplomacia económica iniciada pela Câmara Municipal de Santo Tirso para captação de investimento, envolvendo o Invest Santo Tirso – Gabinete de Dinamização Económica. Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, declarou que “todo este trabalho” que estão “a desenvolver com as câmaras de comércio, com a AICEP e com todas as instituições que têm uma intervenção no investimento, quer seja estrangeiro ou interno, tem dado frutos”, uma vez que o seu objetivo passa pela “dinamização das empresas viradas para a exportação”. “Temos uma capacidade muito grande de exportação no nosso Município nos mais diversificados produtos, desde os têxteis até aos polímeros e até dos serviços, e, por isso, vamos explorar esses caminhos e essas possibilidades e, se for necessário e tivermos condições para isso, também estaremos na Feira”, destacou, reforçando que está “a abrir caminhos, a facilitar e a criar as condições para os empresários, no âmbito da sua internacionalização e procura de novos mercados e de aumento das exportações”.
O edil tirsense referiu que “nos últimos quatro/cinco anos” criaram-se “mais de 900 empresas, o desemprego caiu abruptamente, há um volume de mais de cem milhões de euros de investimento nas várias empresas no Município, sobretudo Pequenas e Médias Empresas, e há grandes investimentos de investidores internacionais, como alemães e brasileiros”.

 

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização