Select Page

Mais de 200 mil passaram pela Feira de Artesanato e Gastronomia

A alfaiataria foi a arte que saiu premiada da 35.ª edição da Feira de Artesanato e Gastronomia de Vila Nova de Famalicão que terminou, este domingo, depois de dez dias de promoção dos melhores e mais genuínos saberes e sabores nacionais. A toga “Becas” elaborada pelo artesão famalicense Manuel Campos conquistou o júri do concurso arrecadando o prémio de “Melhor Peça de Artesanato”. Foram ainda entregues três menções honrosas aos artesãos Marta Cruz de Amarante com tecelagem, às rendas de Bilros de Vila do Conde e a José Falcão pela capa em burel – L’Pardo.

De resto, todos os artesãos e expositores acabaram por sair vencedores desta edição, tendo em conta a forte adesão de visitantes à feira, que ultrapassou largamente a fasquia dos 200 mil, o que deixou a organização muito satisfeita. A noite do concerto do rapper Piruka foi a mais concorrida com a presença de mais de 20 mil pessoas.


“Foi uma excelente edição da Feira de Artesanato e Gastronomia, com números de adesão fantásticos que demonstram bem o sucesso e o interesse que este evento desperta nas pessoas. Estamos muito satisfeitos e esta satisfação estende-se também aos artesãos e gastrónomos que aqui estiveram ao longo dos últimos 10 dias”

Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

Recorde-se que o certame contou com a participação de cerca de uma centena de artesãos, que ofereceram aos visitantes a oportunidade de assistir ao vivo ao trabalho por eles desenvolvido. À beleza e originalidade do artesanato, a feira juntou ainda os verdadeiros e genuínos sabores da gastronomia nacional, com cerca de uma dezena de restaurantes e tasquinhas. Tudo isto, num ambiente marcadamente popular, com um programa de animação dirigido a todas as gerações

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização