https://muroplaco.pt/pt

Mais de 2 mil a (re)descobrir os trilhos de Santo Tirso (c/video)

Muitos já são repetentes, mas, à quarta edição, o Santo Tirso Ultra Trilhos ainda consegue atrair estreantes na prova organizada pelo NAST.

Correr mais de uma maratona, com a companhia das mais belas paisagens que o concelho pode dar. Esta foi a aventura de mais de 200 atletas que escolheram o percurso de 53 quilómetros do Santo Tirso Ultra Trilhos. A iniciativa organizada pela quarta vez pelo Núcleo Associativo de Santo Tirso (NAST) contou com mais duas provas, de 28 e 17 quilómetros, e com corridas específicas para os mais pequenos, realizadas no Parque Urbano Sara Moreira. Com o sucesso de mais uma edição, a organização já pensa na próxima. Segundo Fernando André, elemento do NAST, anunciou que em 2019 a prova realiza-se “a 16 e 17 de fevereiro”.
“Desde a primeira edição, fruto da experiência e do trabalho que se tem desenvolvido quer do ponto de vista técnico como do ponto de vista atlético, a organização tem sido aperfeiçoada progressivamente. Esperamos, para o ano, termos novidades”, adiantou.
No trail deste ano participaram 2150 pessoas, número que, segundo Fernando André, “é o ajustado” em relação às “características do terreno”. Ainda assim, ressalvou, o NAST tem intenção de “mudar o figurino, que permitirá pôr mais gente a participar, sem retirar o estatuto competitivo que temos atualmente”.
Este ano, pela primeira vez, S. Pedro brindou organização e participantes com uma manhã soalheira. “Foi um prémio pelo importante trabalho que tivemos ao longo destas quatro edições. S. Pedro deve ter pensado em compensar-nos”, afirmou, entre risos, Fernando André. Este ano, o grande vencedor foi André Duarte, que cumpriu a prova mais longa em cinco horas e 43 minutos. Ana Gonçalves foi, das atletas femininas, a mais bem classificada no trail de 53 quilómetros. Luís Semedo e Paula Soares foram os vencedores da prova de 28 quilómetros, enquanto Márcio Faria e Diana Gaspar destacaram-se nos 17 quilómetros.

Leia também...