Auto Soluções- Campanha verão 2022

Laboratórios Germano de Sousa alvo de ataque informático. Bases de dados não foram afetadas

Os Laboratórios do Centro de Medicina Laboratorial Germano de Sousa foram hoje alvo de um ataque informático, mas estão a trabalhar normalmente, disse à agência Lusa o proprietário da rede de laboratórios.

“Eu creio que foi mais do que um ataque informático”, adiantou o administrador e fundador do grupo Germano de Sousa, explicando que foi um vírus que entrou no sistema informático, mas que já está tudo “praticamente resolvido”.

“Eles lançam centenas de vírus deste tipo e um entrou no nosso sistema. Felizmente temos tudo em duplicado e neste momento estamos a repor e a limpar tudo, estando a trabalhar normalmente”, adiantou o médico patologista.

Segundo Germano de Sousa, as ligações informáticas com os hospitais da CUF,a que são parceiros laboratoriais, foram suspensas por “uma questão de segurança”.

Em declarações à SIC, Germano de Sousa garante que apenas foi afectado o sistema de registo dos laboratórios e não as bases de dados dos doentes.

Os laboratórios continuam a funcionar, sem necessidade de cancelar exames, estando o registo dos doentes a ser feito “manualmente”.

“Ficámos cegos na comunicação com os laboratórios de colheita na região de Lisboa, o norte não foi atingido”, acrescentou o administrador e fundador do grupo.

À Antena 1, Germano de Sousa disse ainda não ter sido pedido qualquer tipo de resgate.

Na segunda-feira, a Vodafone Portugal foi alvo de um ciberataque sem precedentes que está a afetar a sua rede.

Já esta quarta-feira, foi a vez da Trust in News, empresa detentora da Visão e de outras 14 marcas de informação.

Antes, em a 2 de janeiro, o grupo Impresa, dono da SIC e do Expresso, tinha sido alvo de um ataque informático.

Leia também...