Inaugurada a requalificação da Rua Silva Araújo

Já está concluída e inaugurada a 1.ª fase da requalificação da Rua Silva Araújo, em Vila das Aves, concelho de Santo Tirso, na extensão compreendida entre o Largo da Feira e a Avenida da Paradela.

A intervenção esteve a cargo da Câmara Municipal de Santo Tirso e abrangeu, entre outros, o melhoramento do pavimento, a ampliação dos espaços verdes e “resolveu um conjunto de problemas que existiam, quer de águas pluviais, da circulação com segurança dos peões e da sinalização horizontal e vertical”.
Após a inauguração, que aconteceu no domingo, a 30 de maio, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, afirmou que a Silva Araújo é “uma rua muito importante e estruturante da Vila das Aves”, tendo sido “investidos à volta de 700 mil euros, um valor muito significativo”. “É uma obra de uma grande qualidade, já com características urbanas e não de expressão rural, e é uma melhoria muito significativa para a Vila das Aves”, denotou.
A 2.ª fase da requalificação da Rua Silva Araújo, adiantou o edil tirsense, é “um projeto que ainda está em acabamento” e, “provavelmente”, a obra arrancará, “a correr bem, em 2018”.
Por outro lado, a presidente da Junta de Freguesia de Vila das Aves, Elisabete Faria, referiu que foram criadas “grandes expectativas à volta de como iria ser feita esta rua e como é que iria ser reestruturada”, tendo o resultado final ficado “muito aquém do que as pessoas estavam à espera”. “Sendo uma entrada da Vila, o facto de sermos obrigados a virar à direita e de parte da rua, que é logo à entrada, ser sentido único, não agrada de todo aos avenses”, justificou.
Além disso, como se prevê a instalação da “Hotelar na parte norte da Fábrica Rio Vizela, certamente vai ter muito trânsito de camiões” e a autarca “acha que a Rua não tem largura suficiente para satisfazer todas as condições”. “A gente reclamou e ouviram, mas não adaptaram àquilo que nós dissemos que era necessário. Qualquer pessoa reconhece ao olhar para a rua que, parte dela, está muito estreita. Não duvido que a parte técnica, como o presidente disse, estará bem-feita, mas será que está adaptada às novas necessidades que a rua vai exigir? Alguns moradores e comerciantes que têm os carros estacionados já se queixaram com vidros e espelhos retrovisores partidos. Porque será”, questiona.
Sobre estas questões, Joaquim Couto assegura que “não tem qualquer fundamento”, estando convencido que “a inauguração desta nova infraestrutura vai ser enaltecida e celebrada pela população da Vila das Aves, sobretudo as que vêm ao mercado todos os sábados”. O edil tirsense denotou que “o comportamento” de Elisabete Faria “para com a Câmara Municipal”, em “colocar defeitos naquilo que se acaba de inaugurar”, terá “provavelmente influências ou aconselhamentos partidários”. No entanto, Joaquim Couto garantiu que “não é por isso que a Câmara Municipal deixará de tratar a população de Vila das Aves exatamente em condições de igualdade com as outras freguesias”.

Notícias relacionadas...

JÚLIA RAMALHO SERÁ A ARTESÃ HOMENAGEADA, COM MAIOR DESTAQUE NA MOSTRA De 24 de novembro a 3 de janeiro, Santo Tirso volta a ser a capital dos presépios. A XII edição da Exposição Internacional de Presépios traz mais de cem peças raras de alguns dos principais artesãos portugueses. Paralelamente, entre 23 e 25 de novembro, decorre na Fábrica de Santo Thyrso uma Feira de Presépios com mais de vinte artesãos a trabalhar ao vivo. Júlia Ramalho, ceramista natural de Barcelos, neta de Rosa Ramalho, começou a fazer figuras em barro ainda antes dos 10 anos e nunca mais parou. Nas peças que criou, ao longo de mais de 60 anos de carreira, é visível a continuação do trabalho da avó. É para ela que vai o destaque da XII edição da Exposição Internacional de Presépios, este ano dedicada aos presépios portugueses. No total estarão em exposição mais de cem peças raras de alguns dos principais artesãos portugueses como Mistério Filhos e Júlia Côta de Barcelos, Irmãs Flores e Jorge Conceição de Estremoz, Delfim Manuel de Santo Tirso. Esta é uma exposição que vem reforçar a programação de Natal do Município como explica o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Couto. “A Exposição de Presépios é já um marco na nossa programação anual e vem engrandecer a oferta cultural do Município durante a quadra natalícia. É para nós um orgulho podermos exibir um espólio de peças tão relevante, o que só é possível graças ao trabalho de curadoria realizado pela Confraria do Caco”. Os visitantes podem contar com presépios muito diversificados, em vários tipos de materiais como cerâmica, madeira, couro, azulejaria, granito ou vitral. Em paralelo com a exposição, no fim de semana de 23,24 e 25 de novembro, decorre uma Feira de Presépios, na Fábrica de Santo Thyrso. Durante estes três dias mais de vinte artesãos, de todo o país, estarão a trabalhar ao vivo. A Exposição Internacional de Presépios pode ser visitada de segunda a quinta-feira, das 10h00 às 22h00, sexta-feira e sábado, das 10h00 às 23h00 e domingo das 10h00 às 20h00. Encerra nos dias 24, 25 e 31 de dezembro. A Feira de Presépios está aberta no dia 23 de novembro das 15h00 às 23h00, dia 24 das 10h00 às 23h00 e 25 das 10h00 às 19h00.

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização