Select Page

Hóquei em Patins: Riba d’ Ave HC 5 – 5 HC Marco | Empate caseiro frente ao HC Marco

Hóquei em Patins: Riba d’ Ave HC 5 – 5 HC Marco | Empate caseiro frente ao HC Marco

Após duas semanas sem competição, os seniores do Riba d’ Ave HC voltaram a jogar no passado sábado para a 25ª jornada do Campeonato Nacional da II Divisão – Zona Norte recebendo a equipa do Hóquei Clube Marco. No final registou-se uma igualdade a 5 golos, num resultado, que é justo face aos acontecimentos em pista.

Entraram melhores os visitantes, que à passagem do minuto 5′ materializavam o seu ascendente num grande golo de Pedro Nazário. O RAHC tentou reagir à desvantagem, mas o guardião Daniel Correia evidenciava-se e negava boas possibilidades de golo. Aos 10′, a equipa de Marco de Canavezes aumentava para 0-2 num bis de Pedro Nazário. A equipa de Horácio Ferreira reduzia um minuto depois por Ricardo Lopes. O RAHC carregava e beneficiava de uma grande penalidade ao minuto 14′. Na conversão, Vitor Hugo permitia a intervenção de Daniel Correia. No minuto seguinte, nova situação de bola parada, após falta na área do RAHC. Mas, João Aurélio não ficava atrás do seu homólogo e defendia do remate de João Tavares. Daniel Correia, com belíssimas intervenções, segurava a ténue vantagem da sua equipa, mas nada podia fazer, quando Diogo Machado, primorosamente assistido por Raul Meca, assinava ao 2-2 aos 18′. O RAHC crescia na partida, assim como o assédio à baliza visitante. E numa dessas investidas,  o RAHC beneficiaria de novo pénalti, aos 22′. Na conversão, Raul Meca não desperdiçava e colocava a sua equipa a vencer por 3-2. Mas, passado um minuto, o Marco chegaria à igualdade, após tento de José Miguel Ferreira. A resposta do RAHC foi imediata e André Alves rematava à barra da baliza contrária. A 45s do intervalo, o HC Marco cometia a sua 10ª falta, mas no livre directo, o remate de Vitor Hugo era travado uma vez mais por Daniel Correia. O guardião do Marco estaria de novo em destaque, mas pela negativa, após cometer falta dentro de área para grande penalidade. Chamado à conversão, Raul Meca apontava o seu segundo golo da tarde e dava vantagem ao intervalo à sua equipa por 4-3.

A 2ª parte, começou com o RAHC a ameaçar o golo por Ricardo Lopes. Volvidos três minutos, os forasteiros poderiam ter igualado, mas Pedro Nazário não conseguia desfeitear João Aurélio em livre directo, após falta de Raul Meca. Quem não marca, sofre! E aos 5′, Ricardo Lopes elevava o marcador para 5-3. Galvanizado pelo golo, Ricardo Lopes esteve perto do hat-trick, mas Daniel Correia com uma excelente defesa não o consentia. Aos 10′, os visitantes cometiam a 15ª falta. Mas, Ricardo Lopes também não conseguia quebrar a oposição de Daniel Correia no livre directo. O guarda-redes marcuense era a grande figura nesta altura do encontro e mostrava-o uma vez mais, segundos depois, a remate de André Alves. O RAHC não conseguia “matar” o jogo, e eram os visitantes quem entravam de novo na discussão do resultado com José Miguel Ferreira a bisar aos 12′. A cinco minutos do fim, cartão azul averbado a José Cabral. No livre directo, Diogo Machado, displicente, consumava novo desperdício. Com os visitantes em power-play, o RAHC cometia a sua 10ª falta. Na marcação do livre directo, José Miguel Ferreira estabelecia o seu terceiro golo e o empate a 5 golos. A partida estava quente e as faltas sucediam-se. E o RAHC beneficiava de nova grande penalidade a 4 minutos do final. Mas, André Alves não conseguia marcar. Com os nervos em franja, um dos elementos do banco visitante era sancionado com cartão azul. No livre directo brilhava novamente Daniel Correia a remate de Raul Meca. Momentaneamente reduzidos a 3 elementos de pista, o HC Marco conseguia provocar a 15ª falta local e consequente livre directo. Numa soberana ocasião para se colocar em vantagem, o remate de José Miguel Ferreira batia no poste da baliza de João Aurélio. As duas equipas deram tudo pela vitória nos últimos dois minutos. André Alves esteve muito perto de dar nova vantagem ao RAHC, negada por uma excelente intervenção de Daniel Correia. E à entrada do último minuto, o Marco rematava à barra da baliza ribadavense. Emoções ao rubro e incerteza no marcador, que perdurou até final. No soar da buzina, os marcuenses faziam golo, invalidado pelos árbitros. A emenda final à boca da baliza surge já décimas de segundo, após o toque do marcador. Contudo, no pavilhão ficou a dúvida, se teria havido apito final dos árbitros antes do remate final.

No próximo sábado, 25 de Abril, o RAHC viaja a Matosinhos, onde defronta o CRPF Lavra pelas 21 horas.


Camadas Jovens:

Na formação e em jogos para a Taça do Minho, os Juvenis do RAHC deslocaram-se na tarde do passado sábado às Caldas das Taipas, onde defrontaram o CAR Taipense, e venceram por 4-12. Na manhã de Domingo, os Infantis A do RAHC jogaram em Barcelos frente ao OC Barcelos e perderam 4-3. Ainda de manhã, mas em Riba de Ave, os Infantis B empataram a três golos com o CAR Taipense. Frente ao mesmo adversário, mas em Escolares, vitória dos forasteiros por 3-4. À tarde, novo duelo entre as duas formações, mas em sub-20. Na visita à vila das Caldas das Taipas, os juniores do RAHC empataram a cinco golos com o seu adversário.

Nuno Duarte

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização