https://autosolucoes.pt/dia-do-cliente/

Famalicenses não vão pagar mais por água, saneamento e resíduos sólidos em 2021

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai assumir todos os custos com a atualização das tarifas de água, saneamento e resíduos, em 2021, minimizando o impacto desse aumento nos orçamentos familiares, libertando os famalicenses dessa despesa.

A medida que foi aprovada, esta quinta-feira, em reunião do executivo municipal prevê, um investimento municipal de cerca de 200 mil euros. “É uma despesa que o município vai ter de acomodar no seu orçamento pelo pagamento da água e do saneamento, que não vai ser cobrado aos famalicenses”, explica o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. Em 2021, os famalicenses vão pagar o mesmo que em 2020.

Segundo o autarca, “todos os anos, a empresa nacional Águas do Norte responsável pelo fornecimento da água e tratamento do saneamento ao município, e a empresas Resinorte, responsável pela gestão dos resíduos, fazem a atualização dos seus preços, o que resulta habitualmente num aumento das faturas dos utilizadores. Este ano, dado o contexto de pandemia, que tem provocado cortes nos orçamentos das famílias e impacto na economia, decidimos assumir esses aumentos”, adiantou o presidente da autarquia, no final da reunião do executivo municipal, em declarações aos jornalistas.

A única parcela que sofrerá alteração na fatura ambiental que todos os meses chega a casa dos famalicenses relaciona-se com a taxa aplicada à Taxa de Gestão de Resíduos (TGR) que é definida pelo Governo e que sofreu este ano uma atualização de 100 por cento (passando e 11 para 22 euros por tonelada. Uma decisão que vários presidentes de Câmara, entre os quais Paulo Cunha, contestaram.

Leia também...