https://muroplaco.pt/pt

Famalicense publica livro sobre os empresários do têxtil do Vale do Ave

“Os Empresários da Indústria Têxtil do Vale do Ave” é o nome do livro que o joanense Joaquim Lima vai apresentar amanhã, pelas 17.30 horas, na sede da AMAVE, em Guimarães.

A obra “procura dar a conhecer a forma como se constituiu e reproduziu (e reproduz ainda) a classe empresarial têxtil no Vale do Ave” e é considerado pelo autor “um contributo para o conhecimento e estudo de uma classe que neste momento vive a mudança do paradigma industrial, após a falência do modelo taylorista/fordista, ao mesmo tempo que renasce um novo saber-fazer têxtil, um novo habitus empresarial”.

Oito anos foi o tempo de investigação de Joaquim Lima, que teve oportunidade de mergulhar no quotidiano de uma classe empresarial e de sentir o pulsar do seu espírito empreendedor, a sua importância socioeconómica no desenvolvimento regional, as suas reformulações, o seu sentido de sobrevivência, os problemas com a sucessão geracional, numa palavra, a reprodução de um saber-fazer e de um capital simbólico responsável pela reconfiguração do tecido económico e do campo empresarial da região”.


“Mais do que um retrato unívoco sobre as disposições, o livro identifica os grandes empresários tradicionais, que conseguiram sobreviver ao vendaval da mudança de paradigma do setor têxtil; os empresários fashion, responsáveis pela reinvenção do negócio têxtil associado ao sistema moda; os empresários private label da subcontratação proativa, das soluções ou serviços de valor acrescentado no produto para o cliente; e ainda os empresários de garagem, que ocupam uma posição de dominados no interior da classe empresarial, fruto de lógicas de subcontratação passivas, esmagadoras de preços e impositivas de tarefas produtivas no interior da empresa, num verdadeiro serviço multifunções”.

“Os Empresários da Indústria Têxtil do Vale do Ave” 

Joaquim Lima, natural de Joane (Vila Nova de Famalicão), é licenciado em Filosofia pela Universidade do Porto (1979) e Mestre em “Filosofia em Portugal e Cultura Portuguesa” pela Universidade do Minho (1995-98). Pós-graduação em “Prospetiva e Planeamento do Desenvolvimento Regional e Local” na Universidade Católica Portuguesa – Braga (2007). Doutor em Sociologia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (2017). É autor de diversas publicações, com destaque para o livro Princípios de Antropologia em Bernardino Machado (2007), com prefácio de Guilherme d’Oliveira Martins. É fundador da Associação Teatro Construção (1977) e da Mais Plural – Cooperativa de Solidariedade Social de Apoio a Crianças, Jovens e Idosos, CRL (2005). Desde 1999, tem sido responsável por inúmeros projetos e iniciativas de desenvolvimento local e regional.

Leia também...