Select Page

Famalicão tem mercado provisório

Famalicão tem mercado provisório

Com 10 espaços de ocupação diária e 14 de ocupação cíclica, área de produtores locais, de empreendedores locais e multifunções, o Mercado Provisório representa já uma nova abordagem à natureza e dinâmica do futuro Mercado Municipal, cujas obras de construção, a partir da reabilitação do atual edifício, arrancam no próximo dia 10 de julho, com um valor total de investimento de 3,3 milhões de euros e um prazo de execução de 365 dias, com cofinanciamento Norte 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.   

O que definirá a Missão do Mercado Municipal, como lugar não só de trocas comerciais, mas também de encontros e de saberes, abrange desde logo um público que não é entendido exclusivamente como consumidor, mas também como cidadão, aprendiz, empreendedor, curioso e parceiro. O Mercado de Transição assenta já neste pressuposto de missão, que permitirá implementar a formação aos comerciantes e paralelamente a dinamização de um conjunto de atividades e ações, que possam trazer novos públicos olhando esses públicos do Mercado em função do seu posicionamento como comércio de proximidade.

Aberto de segunda a sábado (às segundas e quintas, das 08h00 às 19h00; às terças, quartas e sextas, das 07h00 às 19h00; e aos sábados, das 07h00 às 14h00), nas instalações da Fagricoop – Cooperativa Agrícola e dos Produtores de Leite de Vila Nova de Famalicão, na Rua do Sr. da Agonia,este é um espaço de encontros, de trocas e de saberes renovando-se a sua função original enquanto distribuidor de alimentos frescos, mas agora alargando o seu papel social, educativo e económico na vida do concelho.  

O funcionamento do Mercado Provisório será acompanhado de um plano formativo transversal destinado aos comerciantes e vendedores, mas também aos trabalhadores do mercado que assenta num modelo informal e de grande proximidade ao contexto de venda e exposição de produtos. Tem por objetivo capacitar e apoiar os comerciantes, por forma a que desenvolvam novas ferramentas e conhecimentos nas áreas de higiene e segurança alimentar, marketing e exposição de produtos, atendimento, sustentabilidade, logística e armazenamento, assim como uma abordagem aos princípios e regras legais de funcionamento do comércio.

O plano formativo, contruído em parceria com o Centro Qualifica, ACIF e Didaxis de Riba D´Ave, abrangerá cerca de 80 pessoas, incluindo os funcionários do município que trabalham no projeto e no mercado municipal, comerciantes (peixe, carne, frutas, legumes, flores e velas), lojistas e médios/ grandes produtores agrícolas. A formação terá uma duração global de 200 horas, divididas em 5 áreas temáticas e será efetuada ao longo de 1 ano, com um acompanhamento próximo dos comerciantes e essencialmente uma base informal de aprendizagem.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização