https://autosolucoes.pt/dia-do-cliente/

Famalicão lança “30 mil árvores para 2030”

“30 mil árvores para 2030” é a nova meta ambiental traçada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão para reflorestar o território concelhio.

Depois da conclusão do projeto “25 mil árvores para 2025”, que foi largamente superado, o presidente da Câmara Municipal, Mário Passos lançou, esta manhã, o novo desafio durante a plantação de um azevinho, símbolo de proteção, felicidade e paz sendo presença habitual durante a época natalícia.

O momento que assinalou também o Dia da Floresta Autóctone que se comemora esta terça-feira, decorreu num terreno florestal, localizado em Sezures, que foi alvo de reflorestação, com a plantação de 450 árvores de espécies autóctones: Medronheiros, Carvalho Alvarinho e Pinheiro Bravo.

Mário Passos explicou o sucesso do projeto “25 mil árvores para 2025” com a envolvência de todos os famalicenses e das comunidades. “Este terreno é um excelente exemplo da florestação que tem vindo a ser feita no concelho. Uma florestação que conta também com o apoio dos proprietários de terrenos, como é este o caso”, explicou o autarca, salientando ainda o trabalho desenvolvido no Parque da Devesa que vai receber a plantação de duas mil árvores. “Famalicão está de parabéns porque soube abraçar este projeto e transformar a paisagem do território e os famalicenses também estão de parabéns e exemplo disso mesmo tem sido a adesão da população às campanhas de doação de árvores e arbustos” acrescentou Mário Passos referindo-se à campanha que decorreu no passado sábado na Praça, com a presença da população.

Refira-se que no âmbito do projeto das 25 mil árvores foram celebrados acordos de adesão com 5 proprietários que permitiram a plantação e reflorestação dos terrenos com árvores autóctones, com o estudo prévio feito pela Associação de Silvicultores do Vale do Ave e respetiva aprovação do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Em Sezures, o terreno com uma área total de 1,7800 hectares recebeu 450 árvores de espécies autóctones entre Medronheiros, Carvalho Alvarinho e Pinheiro Bravo.

Foi ainda anunciado que no próximo mês de dezembro, a autarquia irá avançar com um 6.º projeto na freguesia de Avidos que vai implicar a plantação de mais 850 plantas.

“Queremos um concelho mais verde, mais saudável e mais sustentável. Essa é a nossa meta”, sublinhou ainda Mário Passos.

Leia também...