Connect with us

Auto Soluções

V.N. de Famalicão

Famalicão ganha 15 quilómetros de rede ciclável e pedonal até 2021

Published

on

O paradigma da mobilidade em Vila Nova de Famalicão está a mudar e dentro
de um ano a relação dos famalicenses com a cidade vai ser diferente. Para
além das obras que estão a decorrer de recuperação dos cerca de 11
quilómetros da via ciclo-pedonal que liga Famalicão à Povoa de Varzim, a
autarquia liderada por Paulo Cunha deu esta semana mais um passo para a
concretização desta mudança ao arrancar também com a construção dos
primeiros quatro quilómetros da rede de ciclovias urbanas, num investimento
de mais de dois milhões de euros.

A intervenção que hoje foi apresentada à comunicação social divide-se em
dois lotes, ambos com um prazo de execução de 365 dias.

A obra referente ao primeiro lote vai arrancar no final de agosto e prevê a
implementação de uma via ciclável e pedonal que irá ligar a Estação de
Caminhos de Ferro, desde a Avenida 25 de Abril, às escolas e aos parques de
Sinçães e da Devesa, interligando os principais pontos de entrada na cidade.

Este primeiro lote foi adjudicado à empresa José Moreira Fernandes &
Filhos, por um valor superior a um milhão de euros, e compreende três eixos:
entre o Parque 1.º de Maio, a Avenida do Brasil e o Parque de Sinçães; entre
a Avenida 25 de Abril, o Parque 1.º de Maio e a Rua Padre Benjamim Salgado,
e da Avenida do Brasil até ao entroncamento com a Rua Fernando Mesquita e
daqui até ao Parque da Devesa e rotunda de acesso à variante.

A zona envolvente do Parque 1.º Maio sofrerá, de resto, algumas alterações
significativas de forma a que seja possível compatibilizar com segurança a
rede ciclável e pedonal nesta zona de acesso às escolas e de elevado tráfego
automóvel. Entre as novidades está, por exemplo, a requalificação da Avenida
25 de Abril, entre o Parque 1.º de Maio e a Estação Ferroviária, e a
construção de uma rotunda nesse mesmo troço da Avenida que permitirá
circular para a rua da Reguladora, a Rua José Carvalho, sem ter que
contornar o parque.

Quanto ao segundo lote, a obra está a decorrer tendo sido adjudicada à
empresa Dacop – Construções e Obras Públicas por um valor superior a um
milhão de euros e vai garantir que o corredor previsto no lote 1 tenha
ligação à via ciclo-pedonal Famalicão-Póvoa, através da Rua António Sérgio,
do viaduto sobre a linha férrea, que também será alvo de uma intervenção, e
da Rua Daniel Rodrigues.

O presidente da Câmara Municipal fala numa “revolução e numa rotura com o
modo clássico de utilização das vias”.

Advertisement

“Estamos a dar a oportunidade aos famalicenses de escolherem a forma como
querem usar a via”, uma vez que com esta intervenção, esclarece Paulo Cunha,
“estamos a criar condições de segurança e de conforto para que se assista a
uma compatibilização entre os vários meios de transporte”.

O autarca lembrou ainda que esta nova via vai promover e facilitar a
intermobilidade entre a bicicleta e o transporte público de passageiros,
sobretudo pela ligação à estação ferroviária, enaltecendo também a sua
dimensão turística. “Estamos a melhorar a qualidade de vida das pessoas que
aqui vivem, trabalham e estudam, mas estamos também a tornar o território
mais atrativo para quem nos visita. Quem chega a Famalicão de comboio poderá
facilmente aceder, a pé ou de bicicleta, a vários pontos de interesse”.   

Refira-se que a obra está inserida na operação do PEDU de Famalicão,
cofinanciado pelo Norte2020, através do Fundo Regional de Desenvolvimento
Regional.

Continue Reading

V.N. de Famalicão

Centro de Atletismo de Famalicão avança para novo concurso público

Equipamento vai permitir a prática de todas as modalidades associadas ao Atletismo

Published

on

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai lançar o concurso público para a construção do futuro Centro de Atletismo de Famalicão com um preço base de 6,6 milhões de euros (mais IVA). A proposta para a decisão de contratar será apreciada amanhã, quinta-feira, em reunião do executivo municipal, com recurso a concurso limitado por prévia qualificação, com publicidade internacional.

Esta decisão segue-se à anulação de um anterior concurso, na altura apenas para a construção da infraestrutura desportiva, que ficou deserto. Depois de reformular o projeto, a Câmara inclui agora a totalidade da obra no concurso e espera ter o novo equipamento desportivo concluído no prazo máximo de 900 dias após a adjudicação.

O projeto prevê a construção integral da pista de atletismo, com oito corredores, e relvado interior, bancada coberta com cobertura metálica com as respetivas construções (armazéns e sanitários) por baixo da bancada, acesso pedonal principal(atletas e público), edifício principal (parte administrativa, balneários e zonas técnicas) edifício photo-finish, sistema de iluminação da pista, vedações, muros de vedação e de suporte de terras, sistema de drenagem de águas pluviais e deáguas sub-superficiais. Inclui, ainda a construção de todos os arranjos exteriores fora do perímetro da pista, o percurso de aquecimento em saibro e respetiva iluminação, bancada descoberta (topo norte), acesso viário norte e parque de estacionamento no topo sul.

O Centro de Atletismo vai nascer na zona norte da cidade, uma área em amplo desenvolvimento urbanístico na zona do Talvai, freguesia de Vila Nova de Famalicão, na interseção da estrada nacional 206 e da estrada nacional 14. A bancada coberta terá uma capacidade para 731 lugares, enquanto a bancada descoberta poderá suportar 350 espetadores adicionais num total de 1000 lugares sentados.

Pretende-se com esta infraestrutura colmatar a necessidade de um espaço desportivo no município dedicado de forma integral à prática de Atletismo, em todas as suas disciplinas, que dê resposta ao elevado número de associações e atletas que praticam esta modalidade no concelho (com cerca de 200 atletas federados, para além de atletas amadores).

Continue Reading

V.N. de Famalicão

Dias à Mesa regressam a Famalicão com conjugação de gastronomia com cultura

Dias à Mesa regressam a Famalicão com conjugação de gastronomia com cultura

Published

on

Os Dias à Mesa estão de regresso a Famalicão. De fevereiro a novembro, o melhor da cozinha tradicional minhota conjuga-se com as mais suculentas propostas culturais famalicenses para um banquete de sabores e de diversão.

Aproveitando a época carnavalesca e a tradição do Domingo Gordo, os primeiros Dias à Mesa de 2023 são dedicados aos sabores do tradicional Cozido à Portuguesa, que vão estar em destaque de 16 a 19 de fevereiro nos restaurantes aderentes: Amaury, Moutados, Com Requinte, Churrascão Sousa, O Prato, Alfa Restaurante, Garfo Dourado e Cozinha da Lúcia.

Mas até ao final do ano haverá mais cinco fins de semana de Dias à Mesa.

O cabrito assado, associado à celebração da Páscoa, abrirá o apetite em abril. Já no mês de maio, associado à Festa de Maio: Flores & Trocas, os produtos da terra estarão em destaque numa ementa vegetariana. Em junho, mês das Festas Antoninas, haverá a típica Sardinha Assada e depois das férias, em setembro, a Galinha Mourisca, prato da ementa camiliana, fará as delícias dos apreciadores da boa gastronomia, como complemento à Feira Grande de S. Miguel. Os Dias à Mesa terminam em novembro, mês das festas de S. Martinho e da castanha, com uma ementa dedicada aos rojões, acompanhados por este fruto outonal.

Refira-se que, à semelhança dos últimos anos, Dias à Mesa mantém o desconto de 10% direto nos restaurantes, mas também nos alojamentos aderentes – B & B Hotel Famalicão, Villam Natura & Spa, Quinta de Pindela, Quinta de S. Vicente, Vivenda Mendes, Vivenda Mendes 2, Saladestar, Casa das Cortinhas, Casa Ana Monteiro, Villa Prime, Host in Olivença, Hotel Moutados e Solar da Saudade -, para os visitantes que se desloquem a Vila Nova de Famalicão durante os dias em que decorre cada momento anunciado. A promoção não é acumulável com outros descontos e é válida mediante reserva direta nos estabelecimentos aderentes.

Continue Reading

Pode ler também...