https://autosolucoes.pt/viaturas/

Famalicão fecha 2018 a ganhar

O ano de 2018 representou um bom ano para a geração atual de famalicenses mas também um bom ano para as gerações vindouras”. É desta forma que o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, classifica o Relatório de Gestão e Documentos de Prestação de Contas 2018, que vai ser sujeito a aprovação na Reunião Extraordinária de Câmara agendada para a próxima quinta-feira, 4 de abril, e que apresenta um grau de execução orçamental de 98%.

Estamos satisfeitos com o resultado da nossa atividade. Porque cumprimos, mas sobretudo porque temos consciência de que tudo o que fizemos representou um contributo para o desenvolvimento sustentado do nosso concelho, para a afirmação do nosso território, para a qualidade de vida dos famalicenses e para a nossa coesão comunitária”, refere a propósito o autarca.

No documento apresentado é possível verificar que em 2018 o Município de Vila Nova de Famalicão utilizou apenas 27% da possibilidade de endividamento que lhe é conferida por lei. Este dado está diretamente relacionado com a diminuição da dívida a terceiros que a Câmara Municipal tem conseguido realizar de uma forma sustentada.  Dívida que só no último ano teve uma descida de 9,8 %, tendo passado dos 34,8 milhões de 2017 para os 31,4 milhões de 2018.

Mas é ao nível da atividade que Paulo Cunha aponta os ganhos maiores da gestão de 2018.  “Quando apostamos na descentralização cultural, no desenvolvimento infraestrutural, numa política de gestão autárquica partilhada e consensualizada, em boas políticas de democratização cultural, desportiva e social, quando defendemos o nosso meio ambiente, quando promovemos medidas de apoio às famílias e às várias gerações de famalicenses, é no hoje e no amanhã que estamos a pensar.”

Paulo Cunha divide os louros pela comunidade que, refere, tem evoluído para “uma cultura generalizada de iniciativa e responsabilidade, de inovação e qualidade, de exigência e criatividade, ao nível dos territórios mais desenvolvidos da Europa e do mundo”. Por isso, diz, “os resultados que Vila Nova de Famalicão tem conseguido a cada ano que passa são também bons por força da construção desta comunidade orgulhosa e comprometida com o seu presente e futuro”.

Município Amigo das Famílias, título atribuído pela sétima vez consecutiva a Famalicão pela Associação de Famílias Numerosas, Município Amigo do Desporto, uma distinção atribuída pela Associação Portuguesa de Gestão do Desporto (APOGESD) em parceria com a Cidade Social e com o apoio institucional da República Portuguesa, e a Bandeira Eco XXI, que premeia a política ambiental e as boas práticas de sustentabilidade concretizadas pela autarquia, atribuída pela ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa, foram alguns dos reconhecimentos públicos que foram registados como resultado desta dinâmica coletiva e comunitária.

Leia também...