https://autosolucoes.pt/

Famalicão com quase 10 mil infetados pelo novo coronavírus e Santo Tirso com mais de 4700

O Jornal de Negócios elaborou um mapa de Portugal, onde analisa o número total de infetados registados por concelho, desde o início da pandemia de Covid-19 até ao dia 5 de janeiro. Através do gráfico, percebe-se que Vila Nova de Famalicão é um dos municípios de grande dimensão mais atingidos, com 7,49 por cento da população que já foi infetada, ou seja, 9866 pessoas.

Barcelos apresenta uma percentagem de 6,3 por cento da população infetada.

Já o concelho de Santo Tirso regista 6,95 por cento de pessoas que contraíram o vírus do total da população, ou seja, 4728 pessoas, enquanto a Trofa é um dos concelhos com pior situação da Área Metropolitana do Porto: 7,25 por cento da população já foi afetada (2786 pessoas).

A Póvoa conta com 7,35 por cento e Vila do Conde com 7,18 por cento da população infetada desde o início da pandemia.

Depois de um alívio, com inversão da tendência de crescimento dos casos Covid-19, os concelhos de Vila Nova de Famalicão e de Santo Tirso registaram, na semana passada, um novo aumento de infetados, numa demonstração que a terceira vaga já se faz sentir na região.

De 3 a 9 de janeiro, foram contabilizados 836 casos no concelho famalicense, mais 277 do que os registados na semana anterior (de 27 de dezembro a 2 de janeiro). Ou seja, houve um aumento de quase 50 por cento, colocando o município, novamente, numa situação delicada, com uma taxa de incidência a 14 dias de 1059 casos por cem mil habitantes.

Em Famalicão, os números começaram a descer no final de novembro, tendo atingido o pico entre 17 e 23 de novembro, com 1516 infeções, até chegar ao número mais baixo (373), entre 20 de e 26 de dezembro.

Estes dados estão refletidos no relatório semanal da Administração Regional de Saúde do Norte, a que o JA teve acesso, e que também expõe o crescimento de casos em Santo Tirso. Depois de registar o número mínimo de 161 infetados, entre 20 e 26 de dezembro, o concelho foi galgando no número de infeções, registando no período analisado mais recente – entre 3 e 9 de janeiro – 457 infeções, mais quase 51 por cento que na semana anterior. A taxa de incidência de 14 dias situa-se, atualmente, nos 1117 casos por cem mil habitantes.

Na região, destaque ainda para o agravamento registado em Barcelos, com 1581 casos registados de 27 de dezembro a 9 de janeiro, Vila do Conde com 1108 e Póvoa de Varzim com 912 e Maia com 835.

A Trofa, ainda com uma tendência de crescimento baixa, registou, no mesmo período, 292 casos de Covid-19.


Leia também...