https://bit.ly/3llPPDx

https://muroplaco.pt/pt

Falta sangue O+ e A+ nos hospitais. Federação apela à dádiva

A Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) alertou, esta terça-feira, para a falta de sangue O+ e A+ nas reservas nacionais dos hospitais.

Em comunicado, a FEPODABES explicou que, “com a retoma das cirurgias e da atividade hospitalar, o consumo de sangue tem vindo a aumentar”.

“Apesar dos esforços realizados entre julho e agosto, há já falta de dois tipos de sangue: O+ e A+. Esta falta recorrente justifica-se com o facto de a maioria dos portugueses serem dos grupos sanguíneos A e O”.

Ao alerta, a Federação avança com o apelo aos portugueses para que contribuem com dádivas de sangue.

Para realizar o processo, que consiste na colheita de cerca de 450mL de sangue e não demora mais de 30 minutos, o dador só precisa de ter pelo menos 18 anos, 50kg e ser saudável. Antes da dádiva, a FEPODABES recomenda que se deve tomar o pequeno-almoço, caso o processo seja realizado de manhã, ou esperar três horas se for após o almoço. O dador deve ainda hidratar-se com líquidos como a água ou o chá no dia anterior e no próprio dia e grandes períodos de exposição solar devem ser evitados.  Já depois do procedimento, o dador deve continuar a hidratar-se e deve evitar grandes períodos de exposição solar e exercício físico.

“A pandemia não deve ser motivo de medo. Estamos preparados para receber todos os que nos queiram ajudar, adotando todos os cuidados necessários”, pode ler-se no comunicado da FEPODABES.

Leia também...