https://www.facebook.com/associacaocomercialindustrialsantotirso/

https://muroplaco.pt/pt

Equipa do CLDS 4G apoia famalicenses desempregados na procura de emprego, formação e qualificação

Apoiar os famalicenses que estão em situação de desemprego a encontrar uma nova oportunidade de trabalho, uma qualificação ou uma reconversão profissional são os principais objetivos da equipa do CLDS 4G (Contrato Local de Desenvolvimento Social – Comunidades Incubadoras) que iniciou, este mês de novembro, um serviço de atendimento descentralizado pelas freguesias do concelho de Famalicão.

Através de um atendimento de proximidade junto dos cidadãos, pretende-se contribuir para que cada famalicense tenha as respostas que necessita, para que se sinta parte integrante da comunidade.

Refira-se que o CLDS 4G é um projeto que se desenvolve no território do município, tendo a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão como entidade promotora e a ENGENHO -Associação Local de Desenvolvimento Local do Vale do Este, como Entidade Coordenadora Local da Parceria, por convite da edilidade famalicense. Este projeto tem por objetivo envolver e (trans)formar territórios, vidas e pessoas, interconectando os agentes locais de forma a promover a capacitação, o desenvolvimento de atitudes e disposições para o emprego, para a iniciativa e para percursos de qualificação, capazes de consolidar maior coesão social e gerar um desenvolvimento económico inclusivo.

O atendimento descentralizado nas freguesias surge da articulação dos diferentes agentes locais que operam ao nível do concelho no âmbito das temáticas do Emprego, da Formação e Qualificação.

Para mais informações deste Serviço, bem como locais e horários onde acontecerá, consulte as páginas de facebook de Comunidades Incubadoras (https://www.facebook.com/comunidadesincubadorasfamalicao) ou Famalicão Comunitário (https://www.facebook.com/famalicaocomunitario).

Recorde-se que o CLDS-4G está focado num Plano de Ação centrado nas áreas do emprego, formação, qualificação e empreendedorismo, e irá vigorar até 31 de maio de 2023, implicando um investimento no concelho de 450 mil euros.

Leia também...