Auto Soluções

Ensino Profissional recebe impulso em Famalicão

Famalicão viu aprovadas três candidaturas, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), para a criação nas escolas Padre Benjamim Salgado, Camilo Castelo Branco e na escola Profissional Cior, dos designados Centros Tecnológicos Especializados, estruturas vocacionadas para o ensino profissional que vão amplificar a capacidade instalada, modernizar e acrescentar novos cursos à oferta formativa.

O financiamento dos três projetos aprovados ronda os 3,2 milhões de euros e vai permitir a requalificação de espaços e equipamentos, com o objetivo de promover mais quadros especializados, capazes de corresponder às necessidades do mercado de trabalho e de uma região cada vez mais tecnológica e produtiva.

“A aposta estratégica na qualificação é o motor para mais desenvolvimento e competitividade do território, e nós, através da Rede Local de Educação e Formação, temos investido nesta matéria, apostando no crescimento do ensino profissional no concelho e na qualificação de recursos humanos especializados. O impulso que demos a estas candidaturas, feitas em articulação com a rede local, é disso reflexo” aponta o presidente da Câmara Mário Passos.

A criação dos Centros Tecnológicos Especializados (CTE) decorrerá até 2025 e Famalicão é o concelho da CIM do Ave que mais projetos viu aprovados, com três das oito candidaturas validadas nesta primeira fase. “Cremos ser reflexo das boas práticas que temos tido, de articulação entre todos os parceiros da Rede Local de Educação e o universo empresarial, para a concretização de um território ainda mais preparado para os desafios da formação e empregabilidade no futuro”, acrescentou Mário Passos.

Dos três projetos aprovados um é direcionado parra a especialização na indústria e os outros dois para a área da informática. O investimento vai reequipar e robustecer a infraestrutura tecnológica das escolas com oferta de ensino profissional em domínios de especialização, que requerem mão-de-obra muito qualificada e se inserem num processo de mutação tecnológica acelerada pelos desafios da transição climática e da transição digital, e o desenvolvimento de competências para a inovação e renovação industrial.

Em concreto, os cursos a ser ministrados serão da área das ciências informáticas, no Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, cursos profissionais da área da Metalurgia e Metalomecânica, na CIOR, e cursos profissionais da área das Ciências Informáticas, no Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado.

Leia também...