Select Page

Energia solar no caminho das medidas ambientais de Santo Tirso

Energia solar no caminho das medidas ambientais de Santo Tirso

O presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, assinou a “Solar Mayors Charter”, uma declaração de princípios que visa aproximar órgãos políticos locais, cidadãos e iniciativa privada em torno da promoção e execução de projetos de energia solar. Este pacto foi também assinado pelos Municípios de Lisboa e Cascais.

Num encontro na Câmara de Lisboa, promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP), foi discutida a primeira versão da “Solar Mayors Charter”, uma declaração aberta e internacional que unirá autarcas de todo o mundo na promoção de políticas públicas e projetos que fomentem a adoção de energia solar no meio urbano e o envolvimento dos cidadãos nesta transição.

Em debate estiveram as políticas sustentáveis como a implementação de energia acessível e limpa e a necessidade de tornar as cidades inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis, sendo que o objetivo é que os Municípios apoiem os esforços para alavancar a energia solar nas comunidades locais, cidades, regiões e países.

Joaquim Couto destacou a importância de “juntar os principais atores que podem ter um papel determinante neste assunto, de modo a trabalhar em conjunto para garantir um futuro de qualidade às suas comunidades”.

Em Santo Tirso, garante, o “ambiente é um eixo estratégico prioritário” e o “município tem vindo a desenvolver um conjunto de medidas e políticas com vista a fazer face, à sua escala, às alterações climáticas e à adoção de boas práticas em matéria ambiental”.

Com o Plano Municipal do Ambiente em fase de conclusão, Santo Tirso tem no terreno medidas como o Plano de Mobilidade Sustentável, a substituição de iluminação pública por LED ou a valorização das margens da Bacia Hidrográfica do Ave.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização