Auto Soluções

Dez anos depois, a Devesa é muito mais que um parque

Faz hoje precisamente dez anos que a qualidade de vida em Vila Nova de Famalicão conheceu uma nova etapa, com a inauguração do tão desejado Parque da Devesa. O maior espaço verde do concelho assinala esta quarta-feira, 28 de setembro, a passagem da primeira década e o Município vai evocar a data com uma exposição que ilustra como ao longo destes anos a Devesa passou a ser muito mais que um parque.

“Devesa 10. Muito mais que um parque”, assim se chama a exposição fotográfica que é inaugurada esta quarta-feira, às 17h00, e que vai estar patente na Casa do Território até ao final de janeiro, com entrada livre.  

A Devesa ultrapassou em muito o seu propósito inicial de ser um parque verde urbano, transformando-se num prolongamento do quotidiano dos famalicenses”, refere a propósito o presidente da autarquia, Mário Passos, que encara a construção da Devesa “como uma das maiores obras públicas de sempre no município”.

A par da exposição, que pretende demonstrar a íntima ligação deste equipamento à comunidade e a forma como os famalicenses se apropriaram do parque, individualmente ou de forma coletiva, os primeiros dez anos de vida da Devesa vão também ser comemorados com um vasto programa de atividades agendado para os dias 5, 8 e 9 de outubro, com visitas orientadas, exercício físico, entre outras.

Destaque para uma manhã dedicada ao desporto, com aulas de zumba e yoga, para um EcoMercadinho e para um piquenique no parque, no dia 5 de outubro. Para o dia 8 está marcada a ação de sensibilização “Beatas no Chão? Não!”, às 10h00, e a conferência “Cultura Castreja e a vivência do Sagrado”, às 15h00. No dia 5, às 16h00, e no dia 9, às 09h30, há visitas orientadas pelo parque. Do programa do último dia, 9 de outubro, destaque ainda para o concerto dos Terra Batida, às 18h00, no anfiteatro do parque.

Com 27 hectares, refira-se que o Parque da Devesa é um local privilegiado de contacto com a natureza, lazer, convívio e desporto, configurando-se como um veículo de excelência para a educação ambiental e para a sustentabilidade, e como uma mais-valia cultural, cívica e ética, propondo-se a contribuir para o crescimento integral dos cidadãos no respeito pelas pessoas, pela natureza pelas gerações futuras.

A sensibilização para a proteção dos recursos naturais, através da dinamização de atividades que promovam o aumento da biodiversidade, a alteração de atitudes e comportamentos, e que disseminem boas práticas ambientais, é uma das componentes essenciais da missão do parque.

Leia também...