Dádivas da Associação de Dadores de Sangue aumentaram em 2016

O número de dádivas de sangue promovidas pela Associação de Dadores de Sangue de Vila Nova de Famalicão aumentou cinco por cento, em 2016. O dado foi avançado pelo presidente da direção, Joaquim Américo Vilarinho da Silva, numa assembleia geral da Associação, realizada a 25 de março.
A associação explica que o aumento se deveu à colaboração da imprensa local e regional, ao apoio dos grupos de jovens, escuteiros, escolas, juntas de freguesia e outras entidades do concelho famalicense.
Na mesma Assembleia, Joaquim Américo Vilarinho da Silva revelou que, este ano, em parceria com o Instituto Português do Sangue e da Transplantação, vão ser promovidas 33 colheitas, sendo que 30 se vão realizar no concelho de Vila Nova de Famalicão e três em Negrelos e Rebordões, concelho de Santo Tirso. No plano de atividades para 2017, destaca-se ainda a realização do 11.º Dia do Dador de Sangue Famalicense, a 10 de junho, e a Festa de Natal, em dezembro. Está ainda prevista a inauguração do Monumento ao Dador de Sangue, numa parceria com a autarquia e outras entidades famalicenses.
A Federação das Associações de Sangue elegeu, recentemente, os seus órgãos sociais para o triénio de 2017 a 2019, fazendo dela parte elementos de associações e grupos de dadores de sangue de todo o país.
Francisco Barbosa da Costa, de Gaia, ficou a presidir a assembleia geral e Lourenço Tomé Azenha, de Sintra, o conselho fiscal. Joaquim Mendes Silva, de Torres Vedras, é o presidente da direção, José Manuel Vieira, de Gaia, ficou a vice-presidente, Lucília Sousa Pereira, de Lisboa, é a secretária, e Joaquim Américo Vilarinho da Silva ficou a tesoureiro. Joaquim Moreira Alves continua a presidente honorário.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização