Auto Soluções

Covid-19: Mais 3.879 casos e 13 mortes nas últimas 24 horas em Portugal

Portugal regista hoje mais 3.879 casos de covid-19 e 13 mortes provocadas pela doença e um aumento nos internamentos em enfermaria, com mais 12 pessoas internadas nos hospitais, de acordo com os dados oficiais hoje divulgados.

De acordo com o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) de atualização da evolução da pandemia em Portugal, nas últimas 24 horas foram internadas mais 12 pessoas em enfermaria, aumentando o total de internamentos para 964, e mais uma pessoa em unidades de cuidados intensivos (UCI), elevando o total para 143.

Portugal regista mais 1.397 pessoas recuperadas da doença nas últimas 24 horas, o que coloca o total de casos ativos no país em 68.117, mais 2.469 do que no sábado.

A maioria dos novos casos regista-se entre o Norte e Lisboa e Vale do Tejo, no território continental, regiões onde se concentram os óbitos nas últimas 24 horas: seis em Lisboa e Vale do Tejo, quatro na região Centro e três na região Norte.

Segundo informações divulgadas hoje pela ‘task force’ que coordena o processo de testagem, Portugal atingiu na passada sexta-feira um novo máximo de testagem diária, com 197.718 testes de rastreio à covid-19 realizados, com uma taxa de positividade de 3,1%.

Do total de testes realizados, 141.768 (72%) são testes rápidos de antigénio (TRAg) de uso profissional.

Desde o dia 01 de dezembro, foram realizados mais de 1,2 milhões de testes à covid-19, incluindo mais de 818 mil TRAg de uso profissional. 

Segundo a ‘task force’, este valor está relacionado com as novas medidas decorrentes da resolução do Conselho de Ministros de 27 de novembro, nas quais se inclui a necessidade de apresentação de teste negativo para o coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a covid-19, no acesso a determinados serviços ou locais, bem como o aumento de pontos de testagem em todo o país. 

Desde o início da pandemia, já foram efetuados em Portugal 22.640.962 testes de diagnóstico à covid-19, adianta a ‘task force’, ressalvando que estes números não incluem autotestes.

De acordo com a última atualização destes dados, feita na sexta-feira, a incidência de infeções do vírus SARS-CoV-2 voltou a aumentar a nível nacional, ao passar para 457,7 casos por 100 mil habitantes, enquanto o índice de transmissibilidade (Rt) se manteve em 1,11.

De acordo com o relatório sobre a pandemia em Portugal divulgado na sexta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS), em termos nacionais, a taxa de incidência passou, desde quarta-feira, de 438,4 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias para os atuais 457,7.

Já no relatório das ‘linhas vermelhas’, da DGS e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), também divulgado na sexta-feira, indica-se que Portugal regista 49 casos associados à nova variante do vírus, Ómicron.

A DGS e o INSA indicam também que, até ao momento, estes casos foram assintomáticos ou apresentaram sintomas ligeiros, não tendo ocorrido internamentos ou óbitos.

O relatório indica ainda que a mortalidade por covid-19 apresenta uma “tendência crescente”, tendo aumentado 28% em relação à semana anterior e que Portugal continental tem 56% das camas de cuidados intensivos destinada a doentes covid-19 ocupadas, sendo que o Algarve já “atingiu o limiar de alerta de ocupação”.

Segundo o relatório das ‘linhas vermelhas’ o reforço da vacinação está a provar ser eficaz na redução de novos casos, com a DGS e o INSA a afirmarem que a dose de reforço da vacina contra a covid-19 está a produzir efeitos nos maiores de 70 ao registar-se na última semana “uma desaceleração” no número de novos casos.

Leia também...