Select Page

Couto quer centros de saúde e hospital com dentista (c/vídeo)

José Bessa foi um dos primeiros utentes a usufruir das consultas de medicina dentária no Centro de Saúde de S. Martinho do Campo e elogia a “rapidez e o atendimento”. Espaço recebeu, a 30 de abril, a visita do presidente da autarquia, Joaquim Couto, e do secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo.

Desde o dia 16 de abril, cerca de 12 mil utentes têm ao dispor um dentista no Centro de Saúde de S. Martinho do Campo, graças ao protocolo ratificado desde o início de 2018 e assinado pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte e pela Câmara Municipal, que é parte integrante do projeto “Médicos dentistas nos centros de saúde”, promovido pelo Governo.
“Optamos por resolver os problemas das pessoas, mesmo que isso implique alguns milhões de euros do orçamento municipal”, explicou Joaquim Couto, que considera que este investimento é demonstrativo da “excelência de infraestruturas, que outros municípios não têm”.
Embora “compreenda as dificuldades que o país ainda atravessa”, é objetivo da autarquia tirsense, a “médio/ longo prazo, dotar os centros de saúde e o Centro Hospitalar do Médio Ave de medicina oral”.
“Havia muitos portugueses que durante muitos anos não conseguiam ir ao médico dentista, por falta de condições económicas, e estamos a mudar isso”, comentou o secretário de Estado, adiantando que a medida começou em “2016 com 13 centros de saúde”, em 2017 foi alargada a “mais de 50”, sendo expectável, “até ao final da legislatura, ter mais de 90 centros de saúde com médico dentista”. “As autarquias têm tido uma abertura enorme, e este é um bom exemplo, ao suportar parte dos custos de investimento, o que nos permite andar mais rápido e colocar este projeto no terreno de forma mais célere”, completou Neste caso, a aquisição da cadeira de dentista, num investimento de cerca de 50 mil euros, foi da responsabilidade da Câmara, enquanto a ARS foi responsável pela colocação da médica dentista e de uma auxiliar.
José Bessa diz que este é um tipo de serviço muito necessário e em apenas “oito dias” viu a sua consulta marcada e realizada. “Um atendimento perfeito e rápido. Já tenho outra consulta marcada para sexta-feira”, comentou. A nova valência vai funcionar de segunda a sexta-feira. As consultas são gratuitas para os utentes isentos do pagamento da taxa moderadora, enquanto os restantes vão pagar o valor de uma consulta de clínica geral.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização