Concelho famalicense é o maior exportador do Norte e o 3.º no país

É com mais cinco por cento face a 2012 que Famalicão ocupa o 3.º lugar do pódio dos municípios mais exportadores do país, posição que mantém há alguns anos e que faz dele o maior exportador do Norte de Portugal. Com um volume de “exportações de 1,645 mil milhões de euros” e um “volume de importações de 853 milhões de euros”, Famalicão regista uma balança comercial “muito favorável”.

Os números foram divulgados através da publicação do Anuário Estatístico da Região Norte 2013 do Instituto Nacional de Estatística (INE).
Lisboa volta a ocupar o primeiro lugar dos municípios mais exportadores, registando no entanto um déficit (mais importações do que exportações) de 10 mil milhões de euros, enquanto Famalicão regista um superavit comercial (mais exportações do que importações) de 792 milhões de euros, mais seis por centro em relação ao ano anterior.
O INE confirma ainda Famalicão como a sexta maior economia entre os 86 municípios da região Norte. No que diz respeito ao volume de negócios global, Vila Nova de Famalicão ronda os 4,2 mil milhões de euros, sendo a segunda maior economia do Minho, a seguir a Braga.
Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, os dados “são animadores para Vila Nova de Famalicão e confirmam a forte dinâmica empresarial e a vocação exportadora do município”. O autarca, que tem assumido o “fortalecimento da área económica” como um dos principais desafios para o seu mandato autárquico, destaca que é um “orgulho ver o município a crescer em tempos que não têm sido fáceis para o País”. “É sinal que as empresas exportadoras recorrem cada vez mais à produção interna para a laboração dos seus produtos, o que significa uma maior dinamização da nossa economia”, aponta.
Recorde-se que em Vila Nova de Famalicão estão sediadas empresas de referência nacional e internacional como a Continental Mabor, Coindu, Leica, Riopele, Primor, Porminho, Aco Shoes, Salsa, Tiffosi, entre tantas outras.
A informação dos Anuários Estatísticos Regionais é disponibilizada através de sete publicações autónomas correspondentes a cada região NUTS II que podem ser consultadas e descarregadas a partir do site do INE em www.ine.pt.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização