Auto Soluções

CGTP promove ação em defesa da maternidade de Famalicão

A União dos Sindicatos do Distrito de Braga/CGTP-IN promove, na próxima terça-feira, 8 de novembro, uma ação pública em defesa da maternidade da unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA).

A iniciativa decorre em frente ao hospital, em conjunto com sindicatos da área da saúde, com o Movimento de Utentes dos Serviços Públicos e com o Movimento Democrático de Mulheres.

Com a presença da Secretária Geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha, a ação enquadra-se no âmbito da Campanha da CGTP “Defender e reforçar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) Público, Gratuito e Universal”, cujos objetivos passam por “colocar o foco na saúde e na prevenção da doença, pela necessidade de reforçar e modernizar o SNS, por investir na saúde como condição de desenvolvimento económico e social do país”.

“O serviço de obstetrícia e ginecologia do Centro Hospitalar Médio Ave dá resposta à população de Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso e Trofa, e é reconhecido como um serviço de excelência. Sofreu remodelações nos últimos anos, e conta com uma equipa de saúde que investiu na operacionalização de um modelo assistencial humanista e abrangente. A Comissão de Acompanhamento da Resposta em Urgência de Ginecologia – Obstetrícia e Bloco de Partos apresentou recentemente como sugestão o fecho das urgências de obstetrícia do hospital de VN de Famalicão. Apesar de ainda não existir uma decisão tomada por parte da referida Comissão, a União dos Sindicatos de Braga e a CGTP-IN defendem uma solução que passa pela manutenção e reforço dos serviços de proximidade, pelo reforço do financiamento e pela valorização dos profissionais. Os cuidados de saúde de qualidade e acessíveis a toda a população são um princípio do qual não pode ser submetido à critérios supostamente economicistas”, refere a unidade sindical, em comunicado.

Leia também...