Centro de Recursos Educativo e Desportivo entra em funcionamento em setembro

A partir de setembro, os cidadãos famalicenses com necessidades especiais
vão poder contar com uma nova resposta para lá da atual oferta educativa e
desportiva.

A autarquia apresentou esta segunda-feira, dia 20 de julho, o novo Centro
de Recursos Educativo e Desportivo de Famalicão, estrutura que ficará
instalada no CIIES – Centro de Investigação, Inovação e Ensino Superior, nas
antigas instalações da Didáxis de S. Cosme, e que se assume como uma nova
ferramenta ao serviço da promoção da inclusão e da igualdade.

Na área do Desporto, a criação deste novo Centro vai permitir uma evolução
no trabalho efetuado até agora pela autarquia no âmbito do Desporto
Adaptado.

É que para além das habituais aulas e atividades multidesportivas
promovidas junto das escolas e instituições sociais, os utentes envolvidos
neste programa municipal vão ter a oportunidade, a partir de setembro, de
participar em ações de formação e de qualificação profissional, de
participar em treinos semanais específicos de uma determinada modalidade de
acordo com a aptidão demonstrada, e de usufruir de terapias
multidisciplinares com vista à excelência desportiva.

Com a criação desta nova estrutura, os clubes interessados na promoção de
secções de desporto adaptado poderão depois seguir e recrutar potenciais
atletas afetos a este Centro de Desporto Adaptado, numa perspetiva de
especialização dos mesmos para a competição federada.

Já na área da Educação este Centro pretende, sobretudo, ser mais um meio
para o desenvolvimento de competências e capacitação dos jovens e adultos
com necessidades especiais através da implementação de respostas
terapêuticas diferenciadas e multidisciplinares articuladas com as escolas e
demais instituições do concelho.

Ao nível da intervenção terapêutica destaque, por exemplo, para a criação
de uma sala de Snoezelen de características únicas no concelho, de uma sala
de integração sensorial e de gabinetes técnicos de fisioterapia, terapia da
fala, terapia ocupacional, cuidados de saúde primários, nutrição e desporto
adaptado.

A qualificação é outro dos eixos de intervenção do Centro de Recursos
Educativos. Será neste espaço, que já acolhe os alunos do Instituto
Politécnico do Cávado e Ave, que decorrerão as ações de formação promovidas
pela ACIP através do PRIVE – Programa de Reabilitação Inclusivo para a Vida
Pós-Escolar.

Para o presidente da Câmara Municipal esta é mais “uma ferramenta ao
serviço da mobilidade social e da discriminação positiva” no concelho.

“Queremos que a condição de partida não tenha uma influência decisiva na
condição de chegada e com a criação deste Centro estamos a criar condições
para que cada um possa ser aquilo que resulta do seu mérito e da sua ação”,
referiu Paulo Cunha.

O autarca fala numa resposta que tem o “conforto da comunidade”, uma vez
que é desenvolvida em contexto de parceria com muitas instituições da área
da educação, entre as quais a Universidade do Minho e a Universidade do
Porto, da área social, desportiva e de participação cívica.

Obrigado por ler esta notícia

Veja tambem