Select Page

Caminharam pela luta contra os maus-tratos infantis (c/vídeo)

Em 2006, um estudo da UNICEF estimava que 275 milhões de crianças em todo o mundo fossem vítimas de violência em casa. Um relatório de 2013 da Organização das Nações Unidas mostrava que, todos os anos, 852 crianças com menos de 15 anos morriam prematuramente em consequência de situações de violência a que foram expostas.
Os números assustam e para que sejam combatidos a Câmara Municipal de Santo Tirso juntou-se à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco para assinalar abril como o Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.
“Ao som dos afetos” pôs Santo Tirso a mexer. Muitas pessoas deram corda às sapatilhas e caminharam, na noite de 27 de abril.
Para o presidente da autarquia tirsense, Joaquim Couto, este é um fenómeno que “deve preocupar o município e o país” e “a Câmara Municipal é um poder político local que deve estar atento a todos os fenómenos na sociedade e deve procurar soluções para todos os problemas”. Com esta caminhada procurou-se “sensibilizar a população para evitar os maus-tratos na infância”, sendo esta “uma obrigação política e moral da Câmara Municipal”, acrescentou.
O autarca prefere abordar a questão no sentido da prevenção em prol do combate aos elevados números de situações que reportam violência infantil e, para isso, a Câmara promove “o emprego, a estabilidade da família e a paz social” para “evitar violência, porque uma família estabilizada e com todas as condições dignas terá muitos menos riscos de violência na infância”, alertou.
A cor associada à campanha é o azul, por isso todos os participantes tinham um bastão luminoso dessa cor. A caminhada começou na Praça 25 de Abril e terminou no Largo Coronel Batista Coelho, onde se seguiu uma atuação musical de Dan Riverman.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização