Select Page

Câmara quer ligação pedonal entre Monte Padrão e a Citânia de Sanfins

Câmara quer ligação pedonal entre Monte Padrão e a Citânia de Sanfins

Aberto ao público desde abril de 2008, o Centro Interpretativo do Monte Padrão tem sido um importante elo de ligação entre o monumento e aqueles que procuram saber mais sobre um “dos locais mais visitados” em Santo Tirso. As comemorações do 10.º aniversário decorreram de 18 e 21 de abril e envolveram diferentes públicos.

É o espaço que estabelece a ligação entre o Castro do Monte Padrão e a comunidade que quer saber mais sobre ele. A comemorar 10 anos, o Centro Interpretativo do Monte Padrão, em Monte Córdova, é o local ideal para quem procura aprofundar conhecimentos sobre o património histórico da região.
Para o vereador da Cultura da Câmara Municipal de Santo Tirso, Tiago Araújo, “o facto de existir o Centro Interpretativo, nos últimos dez anos, permitiu que milhares de pessoas pudessem visitar o Monte Padrão e percebessem um pouco mais o que existe”. “Quando se visita o Monte Padrão tem pequenas placas que diz qual é a época, a ruina em causa, o que significa, mas isso é pouco. O Centro Interpretativo, com todo o espólio que tem e com toda a investigação que é feita por arqueólogos, permite dar a conhecer a quem nos visita tudo o que existiu e permite fazer um contexto do Norte do país”, acrescentou.
Por ser um “dos locais mais visitados ao longo do ano” no concelho e por se tratar de “um atrativo turístico de Santo Tirso”, a Câmara Municipal pretende “fazer uma ligação pedonal entre o Monte Padrão e a Citânia de Sanfins, porque quem visita um tem todo o interesse em visitar o outro”, adiantou o vereador.
As comemorações do aniversário do centro interpretativo foram direcionadas aos diferentes públicos. De forma a atrair a atenção dos mais novos para este espaço, cerca de “200 crianças” assistiram, a 18 de abril, a uma recriação histórica. No dia 19, houve uma peça de teatro e, na sexta-feira, dia 20, o dia foi dedicado ao ciclo de conferências, alusivas ao tema “Citânia e Cividades. As primeiras cidades do noroeste peninsular”. As comemorações terminaram no sábado, com um concerto dos Gaiteiros de Lisboa, nos jardins do Centro Interpretativo.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização