https://muroplaco.pt/pt

Câmara atribui 72 mil euros em subsídios a instituições do concelho

EXECUTIVO APROVOU AINDA A DISTRIBUIÇÃO DE TÍTULOS DE TRANSPORTE GRATUITOS
 
O executivo municipal aprovou ontem, dia 26 de fevereiro, em reunião ordinária pública, a atribuição de um conjunto de subsídios no total de cerca de 72 mil euros a várias instituições do concelho. Entre as verbas deliberadas, destaca-se o apoio a diversas atividades culturais, nomeadamente a disponibilização de cerca de seis mil euros para comparticipar as atividades de Carnaval, 1300 euros para a Associação Cultural Tirsense e 2800 euros a 15 ranchos folclóricos e etnográficos do concelho.
A Câmara de Santo Tirso, liderada por Joaquim Couto, aprovou ainda a atribuição de subsídios a três paróquias, nomeadamente 500 euros para a de São Martinho, cinco mil euros para o Centro Paroquial de Areias, para obras de requalificação do telhado, e sete mil euros à de S. Mamede de Negrelos, destinados a obras de requalificação da igreja.
Já o Centro Social e Paroquial de Santa Cristina do Couto viu ser-lhe viabilizado um montante de 10 mil euros para obras de ampliação da residência para idosos.
A reunião de hoje serviu ainda para o executivo municipal aprovar a aquisição de títulos de transporte à sociedade de Transportes Urbanos de Santo Tirso (TUST), para serem distribuídos gratuitamente pela população mais carenciada.
Esta é uma medida que se insere nas políticas da Câmara em matéria de apoios sociais e que tem em vista apoiar os estratos sociais mais desfavorecidos, garantindo mobilidade através do acesso aos transportes urbanos.
No total, estima-se que a aquisição dos títulos TUST para distribuir gratuitamente ao longo do ano de 2015 vai abranger um universo de cerca de 1600 pessoas de estratos sociais mais carenciados do concelho, num investimento municipal na ordem dos 100 mil euros.
Este apoio traduz-se em significativas mais-valias, uma vez que responde às mais diversas necessidades de uma franja da população que, muitas vezes, por falta de mobilidade, não consegue dar resposta a medidas potenciadoras de integração, como a frequência de cursos de formação profissional ou atividades de ocupação, bem como o acesso aos cuidados básicos de saúde.
Os títulos gratuitos serão concedidos a todos os portadores de deficiência com pelo menos 60% de incapacidade e que aufiram um rendimento igual ou inferior a 500 euros, bem como aos beneficiários do RSI ou agregados familiares com rendimentos similares, aos beneficiários do Cartão +Vida e a pessoas em situação de carência económica devidamente justificada.
As propostas 1,4,6,7,8,9,10,11,12,13,14 da Ordem do Dia da reunião de ontem foram aprovadas por unanimidade. Já as propostas 2,3,5 e 15 foram aprovadas por maioria.
Esta reunião de Câmara, de carater público, contou com a presença dos alunos da Escola da Ponte.

Leia também...