Auto Soluções- Campanha verão 2022

Bombeiros Voluntários de Famalicão crescem em dia de aniversário

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Mário Passos, enalteceu ontem “o trabalho inestimável” que os Bombeiros Voluntários de Famalicão desenvolvem junto da comunidade. O edil marcou presença nas comemorações do 132.º aniversário da corporação, marcadas pela inauguração das camaratas femininas.

A nova estrutura vem dotar o quartel de melhores condições de acolhimento para as bombeiras da corporação. A sua construção contou com um apoio municipal de 150 mil euros e o autarca famalicense reafirmou a disponibilidade da autarquia em continuar a apoiar a corporação sempre que for necessário. “A nossa abertura para ajudar ao seu crescimento e acorrer às suas necessidades é total”, disse.

“Os Bombeiros Voluntários de Famalicão são uma instituição histórica do concelho e, tal como todas as outras corporações famalicenses, são uma referência, a quem estamos profundamente agradecidos pelo seu percurso e a quem vamos continuar a apoiar e a acarinhar para que tenham muitos e bons anos. Precisamos muito deles”, acrescentou.  

O presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Famalicão agradeceu este e todos os outros apoios concedidos pela Câmara Municipal.

Sobre a inauguração das camaratas femininas, Avelino Reis considerou-a “uma boa prenda” em dia de aniversário, tendo em conta a sua necessidade face à participação crescente das mulheres no dia-a-dia da corporação.

Refira-se que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão tem uma política intensiva de apoio às suas corporações de Bombeiros, atribuindo um subsídio anual, traduzidos em prestações mensais, de 90 mil euros a cada uma das três corporações e de 42 mil euros ao Núcleo da Cruz Vermelha de Ribeirão. O plano anual de apoio às forças de socorro do concelho representa, assim, um investimento municipal superior a 400 mil euros, num esforço financeiro fundamental para assegurar respostas de socorro eficazes, permanentes e céleres junto das populações.

A autarquia atribui ainda um apoio financeiro referente ao funcionamento das equipas de intervenção permanente das corporações de bombeiros, até ao montante máximo de 8700 euros por trimestre para cada corporação.

Leia também...