Select Page

“Beatriz, usa o nariz” alerta para importância da respiração nasal

“Beatriz, usa o nariz” alerta para importância  da respiração nasal

Beatriz e o amigo, o dragão Igor, andam pelas escolas para sensibilizar miúdos e graúdos para a importância da respiração nasal. Mais uma obra da autoria de Ricardo Santos e Isabel Couto, com ilustrações de Joana Costa, que, de forma lúdica, incentiva à leitura e promove hábitos de saúde importantes para as crianças.

Depois do sucesso de “Gabriel, o Galo Cantor”, que vai já na 2.ª edição, e que alerta para os cuidados a ter com a voz, é a vez de uma outra personagem sensibilizar para outro aspeto da saúde infantil, a importância da respiração nasal no desenvolvimento das crianças. Lançado em maio de 2016, “Beatriz, usa o nariz” ainda vai ao encontro dos estudantes de palmo e meio que “adoram a história”, disse ao Jornal do Ave o autor, Ricardo Santos. Beatriz e o dragão Igor “vão descobrir quer o impacto que tem não respirar pelo nariz em termos do dia a dia da Beatriz, quer aquilo que pode ser feito para melhorar essa condição”, explicou Ricardo Santos. A mensagem transmitida de forma lúdica e com música agrada aos mais pequenos, que “gostam muito das personagens e do que acontece na história e percebem a mensagem”, já que, segundo contou ao Jornal do Ave, “no final da apresentação começam todos a respirar pelo nariz”. Já os mais crescidos parecem não dominar a temática. Ricardo Santo diz que, à vezes, “grande parte das questões que são abordadas na história são desconhecidas ou desvalorizadas pelos pais. Por exemplo, muitas vezes, o ressonar é tido como normal e é um sinal muito importante de que pode haver de facto alterações em termos da respiração nasal”, explicou. “É um sintoma e um sinal muito importante de que algo pode não estar a correr bem”, completou.
Tal como “Gabriel, o Galo Cantor”, “Beatriz, usa o nariz” é uma história que “se enquadra perfeitamente no âmbito da promoção da saúde escolar, porque são temas que podem condicionar o desenvolvimento das crianças”. Por isso mesmo “todos os agrupamentos escolares têm demonstrado muito interesse neste tipo de informação, mas sobretudo na forma como ela é transmitida”, esclareceu o escritor. “Tem sido um sucesso”, revelou.
E parece que os livros ainda estão na moda, “apesar da concorrência um bocadinho desleal dos tablets e de outro tipo de plataformas, que são muito mais atrativas”. “Nós procuramos com o livro, com as ilustrações e com as músicas, que as crianças procurem não só uma relação informativa, mas uma relação afetiva e de posse. Elas levam o livro para todo o lado e conseguem transmitir e recontar aquilo que ouvem na escola”, finalizou.
Integrada na Semana de Santo Tirso, as escolas da União de Freguesias de Santo Tirso, Couto (Santa Cristina e S. Miguel) e Burgães receberam a visita dos autores. Para receber a apresentação de “Gabriel, o Galo Cantor” ou “Beatriz, usa o nariz”, contactar para outro tipo de eventos ou estar a par das ações que estão a decorrer pode consultar as páginas do Facebook com o mesmo nome das obras.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização