Select Page

Batalha das Flores de Famalicão com número recorde de participantes

Batalha das Flores de Famalicão com número recorde de participantes

Festa de Maio anima fim-de-semana de 11, 12 e 13 de maio

Quilos e quilos de pétalas de flores naturais vão ser arremessados no próximo dia 13 de maio, em Vila Nova de Famalicão, perfumando e colorindo as ruas da cidade e abrindo “fogo” à Batalha das Flores, em mais uma edição da Festa de Maio: Flores e Trocas. Este ano, a Batalha das Flores já atingiu números recorde com a participação de dezena e meia de associações do concelho, respetivos carros alegóricos, e muitas centenas pessoas envolvidas.

O cortejo que iniciará, pelas 15h00, com a participação do Grupo de Zés Preiras “Os Divertidos” segue pelo centro da cidade, percorrendo as ruas Manuel Pinto de Sousa, em frente à Casa da Juventude, Adriano Pinto Basto, Alameda D. Maria II, Lourenço da Silva Oliveira e terminando na Praça D. Maria II.

A tradição da Batalha das Flores que já foi o momento alto das centenárias Festas Antoninas regressaram nos últimos anos em força ao concelho, envolvendo as Juntas de Freguesia e as associações numa colorida e perfumada disputa bairrista.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o retomar deste magnífico evento ancestral serve para avivar a memória da identidade famalicense, recuando um pouco no tempo e na história, mas serve também para trazer até à cidade o agradável aroma das flores do campo. É o regresso da ruralidade que é sempre útil para que as pessoas possam reviver histórias e rebuscar memórias”.

E, é com a “Festa de Maio” que Vila Nova de Famalicão dá o tiro de partida para o arranque dos festejos de rua, dos santos populares e das romarias de verão.

O evento começa com a tradicional Feira Grande de Maio, também conhecida por Feira das Trocas, que se realiza sempre no dia 8, no recinto da Feira de Famalicão. Mas será no fim-de-semana, 11, 12 e 13 que o evento mostrará todo o seu esplendor e popularidade.

Promovida pela Câmara Municipal, a Festa de maio terá como epicentro a Praça D. Maria II, onde estarão reunidos os expositores de artesanato regional e as tasquinhas de doçaria tradicional, licores e produtos da terra. A festa estende-se também à Praça 9 de Abril, que por estes dias se transformará em “Praça da Arte”, com exposições, ateliês, oficinas de olaria e cerâmica e workshops.

A animação percorrerá toda a cidade com vários momentos musicais e artísticos.

Destaque ainda para a tradicional Procissão de velas em Honra de Nossa Senhora de Fátima, que se realiza na noite de sábado, dia 12 de maio. Saindo pelas 21h30 na Igreja Matriz Antiga.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, esta é uma festa que “marca bem o compromisso da autarquia com a tradição e simultaneamente com a modernidade, com a memória e com a identidade coletiva”.

Veja a reportagem de 2017

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização