Select Page

Aves perdeu na deslocação ao Boavista

Aves perdeu na deslocação ao Boavista

O Boavista alcançou hoje a sua primeira vitória na I Liga portuguesa de futebol, ao receber e bater o Desportivo das Aves, por 1-0, num jogo de fraca qualidade que permitiu aos ‘axadrezados’ deixarem o último lugar.

O defesa central brasileiro Rossi, aos 58 minutos, marcou o golo que deu os primeiros três pontos ao Boavista, ponto alto de uma partida pobre e em que os visitantes terminaram com dez unidades, devido à expulsão do avançado Derley, aos 69 minutos, por uma entrada sobre o guarda-redes Vagner que o árbitro considerou perigosa.

Face à ronda anterior, os ‘axadrezados’ iniciaram a partida com o central Sparagna , o médio Carraça e o avançado Iván Bulos nos lugares de Robson, Carraça e Leonardo Ruiz, respetivamente, ao passo que o Aves substituiu o avançado Guedes por Derley e o extremo Amilton, castigado, por Ryan Gauld.

O Aves começou melhor e causou perigo junto à baliza de Vagner logo aos cinco minutos, mas o remate de Derley saiu fraco e para fora.

O Boavista evidenciou ansiedade, fruto dos maus resultados, e enormes dificuldades de construção a meio-campo, um problema que se tem repetido jogo após jogo neste campeonato e do qual resulta um futebol mastigado, previsível e sem problemas de maior para os adversários.

Depois de uma primeira parte quase sem história, a equipa do Bessa voltou do intervalo com outra disposição e o Aves, ao contrário, baixou de rendimento e isso saiu-lhe caro, porque os locais marcaram.

O golo surgiu aos 58 minutos, na sequência de um livre de Renato Santos e de um remate de Idris, que foi desviado pelo central Rossi, numa das poucas vezes em que defesa do Aves facilitou.

O panorama complicou-se ainda mais para os visitantes porque o árbitro, João Capela, alertado pelo vídeo-árbitro, reavaliou o cartão amarelo mostrado a Derley, por uma entrada sobre o guarda-redes Vagner, e decidiu mostrar-lhe o vermelho.

Em inferioridade numérica, porém, o Aves não se encolheu e apostou tudo no ataque, fazendo entrar Alexandre Guedes, Cristian Arango e Sami.

A verdade é que essa pressão final e desesperada empurrou o Boavista para junto da sua baliza e o Aves esteve muito perto do empate, aos 87 minutos, quando Diego Galo cabeceou e Vagner evitou o golo desviando a bola para o poste esquerdo da sua baliza

Os visitantes mantiverem a pressão, mas já sem grande lucidez, e o Boavista resistiu com mais coração do que cabeça e segurou os três pontos, que lhe permitem ultrapassar o Aves, o Chaves, o Moreirense e o Paços de Ferreira na classificação e juntar-se ao Portimonense no 13º.ºlugar, sendo que os algarvios jogam só esta segunda-feira

Fonte Lusa

Foto

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização