Select Page

Aves perde em Guimarães

Aves perde em Guimarães

Um ‘bis’ de Hurtado permitiu hoje ao Vitória de Guimarães derrotar o Desportivo das Aves por 2-1 e encerrar uma série de cinco encontros sem triunfos, em jogo da 27.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.
O médio peruano, de 27 anos, inaugurou o marcador aos oito minutos, de grande penalidade, e apontou o golo do triunfo vitoriano aos 71, já depois de Amilton ter empatado, aos 39, numa partida com domínio alternado, em que o Vitória, agora nono classificado, com 33 pontos, acabou por ser superior ao Aves, 13.º, com 25.

Com uma dupla de centrais renovada face ao último jogo [derrota por 2-1 ante o Portimonense] – Jubal e Pedro Henrique substituíram João Afonso e Dénis Duarte – e Hurtado de regresso ao ‘onze’, os anfitriões quiseram ter bola no início e remataram com perigo, pela primeira vez, aos quatro minutos, por Rafael Martins.

Dois minutos volvidos, o ponta de lança brasileiro sofreu falta de Amilton no interior da grande área avense, e Hurtado encarregou-se de colocar a equipa da casa na frente, aos oito, cobrando a grande penalidade para o lado contrário ao escolhido pelo guardião Adriano Fachini.

Forçada a assumir a iniciativa, a turma de Vila das Aves, com Ponck de volta ao eixo da defesa, adiantou-se no terreno, mas foi o Vitória que esteve perto de dilatar a vantagem, num remate ao poste de Hurtado, aos 23 minutos.

Os vimaranenses mantiveram o controlo do jogo até aos 10 minutos finais da primeira parte, quando o Desportivo das Aves ganhou ascendente.

Miguel Silva ainda travou um primeiro remate forte de Nildo, com pouco ângulo, aos 39, mas o Desportivo das Aves igualou, no mesmo minuto, com um desvio de Amilton fora do alcance do guardião vimaranense.

Os vitorianos, principalmente o seu setor defensivo, acusaram o golo sofrido, e os pupilos de José Mota quase operaram a reviravolta no último lance da primeira parte, concluído com um remate a centímetros do poste direito de Rodrigo Soares, aos 45+1 minutos.

O equilíbrio de forças marcou os primeiros 20 minutos da segunda parte, destacando-se apenas, nesse período, um cabeceamento de Raphinha, em boa posição, para as mãos de Fachini, ao minuto 58, e um remate de Heldon ao lado, aos 63.

O guardião avense impediu que os vitorianos se recolocassem na dianteira do marcador, quando se esticou para evitar o golo num disparo de Rafael Martins, que tabelou em Diego Galo, aos 66 minutos, mas nada pode fazer para travar o oitavo golo de Hurtado no campeonato, num remate à ‘boca da baliza’ em resposta a passe de Heldon.

Nos minutos finais, o duelo teve mais interrupções e tornou-se mais quezilento, principalmente entre os bancos de suplentes – o treinador do Aves, José Mota, e o diretor desportivo do Vitória, Flávio Meireles, foram expulsos -, com os avenses a ficarem apenas perto do empate, aos 90+5, num remate de longe de Diego Galo travado por Miguel Silva.

Lusa

Foto: arquivo (Vasco Oliveira)

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização