Select Page

Aves derrotado no Estoril

Aves derrotado no Estoril

O Estoril-Praia quebrou hoje o ciclo de 11 jogos sem vencer, ao triunfar sobre o Desportivo das Aves, por 3-2, em jogo da 15.ª jornada da I Liga de futebol, entregando a lanterna-vermelha ao Moreirense.

Os estorilistas adiantaram-se perto do intervalo por Lucas Evangelista (42 minutos), mas os avenses responderam de imediato e igualaram aos 45. Na etapa complementar, Allano (51) e Cléber (67) colocaram a equipa da ‘linha’ a vencer por 3-1, tendo o golo de Paulo Machado, de canto direto e ao beneficiar de erro de Moreira, já chegado muito tarde (90+3).

A última vitória dos estorilistas remontava a 19 de agosto, altura em que levaram a melhor sobre o Tondela (3-2), na terceira jornada.

Num início de primeira parte muito tático, a equipa da casa mostrou algum ascendente, apostando mais nas jogadas de ataque e por muito pouco não inaugurou o marcador por intermédio de Victor Andrade, aos nove minutos, porque Quim defendeu para canto.

Aos 14, Diego Galo, ‘in extremis’, tirou o ‘pão da boca’ a Aylton, após uma excelente desmarcação de Victor Andrade. Cinco minutos depois foi a vez de Lucas Evangelista rematar, de fora da área, a bola sofreu um desvio num adversário e quase enganou Quim.

O Estoril-Praia chegou ao golo, aos 42 minutos, por intermédio de Lucas Evangelista, que rematou de fora da área, após uma jogada de envolvimento e em que Victor Andrade o assistiu para o 1-0.

Os festejos foram de pouca dura, já que uma jogada quase a ‘papel químico’ deu a igualdade aos avenses. Aos 45 minutos, Amilton, na esquerda, cruzou tenso, Moreira socou para a frente e Arango deixou seguir a bola para Paulo Machado ‘fuzilar’ o guardião ‘canarinho’.

Depois da alteração feita no primeiro tempo, com Eduardo a entrar para o lugar de André Claro, Ivo Vieira voltou a mexer ao intervalo, tendo Allano rendido Aylton. Uma substituição que deu frutos quase no imediato, já que o brasileiro, de 22 anos, acabaria por fazer o 2-1, aos 51 minutos, com uma ‘bomba’ na quina da área a levar a bola ao angulo da baliza, não dando hipóteses para Quim.

Com a equipa a perder o meio-campo, Lito Vidigal fez entrar Ryan Gauld, para o lugar de Braga, dando um pouco mais de velocidade à equipa, contudo, o Estoril-Praia manteve os olhos postos na baliza de Quim e, aos 67 minutos, ampliou a contagem depois de um primeiro remate de Fernando Fonseca, na direita, que Quim ainda defendeu, mas Kléber surgiu ao segundo poste e limitou-se a encostar o pé na bola para o 3-1.

Em cima do apito final, o Desportivo das Aves ainda reduziu, na sequência de um pontapé de canto cobrado por Paulo Machado, em que Moreira não fica isento de culpas, já que, na sua zona de ação, não segurou a bola e permitiu que esta entrasse junto ao primeiro poste.

O resultado deixou os ‘canarinhos’ acima da zona de despromoção, agora com 11 pontos (menos dois do que o Desportivo das Aves), ainda que à condição, já que a segunda parte do jogo entre Feirense e Vitória de Setúbal, 15.º e 16.º classificados, respetivamente, foi adiada para este domingo devido a uma quebra de energia elétrica. O Feirense vencia ao intervalo, por 1-0, e o Moreirense defronta o Vitória de Guimarães, na segunda-feira.

 

Fonte: Lusa

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização