Select Page

Autarquia de Santo Tirso atribui mais de 2 milhões de euros às freguesias para acabar com ruas em terra

Autarquia de Santo Tirso atribui mais de 2 milhões de euros às freguesias para acabar com ruas em terra

O próximo ano vai ser marcado por um investimento de 3,5 milhões de euros na requalificação da rede viária do Município. O anúncio foi feito esta segunda-feira pelo presidente da Câmara de Santo Tirso, Alberto Costa, durante a conferência de imprensa em que se assinalou dois anos de mandato. Dois milhões serão para acabar com as ruas em terra, o restante valor para beneficiação das vias municipais.

“Em 2020, vai ser executado um ambicioso investimento na requalificação da rede viária municipal que abrange, sem exceção, todas as 14 freguesias de Santo Tirso”, revelou Alberto Costa, considerando que este é um investimento “estratégico” da Câmara de Santo Tirso, tendo em vista “a coesão territorial”. 

Numa conferência de imprensa realizada no Centro Interpretativo do Monte Padrão, na freguesia de Monte Córdova, o presidente da autarquia garantiu “nunca se ter investido tanto na requalificação da rede viária municipal, como nos próximos dois anos”.

Já em 2020, e “findo um processo de diálogo com todos os presidentes de Junta de Freguesias”, serão investidos dois milhões de euros para terminar com as ruas em terra. Ao abrigo de acordos-quadro, explicou Alberto Costa, “todas as freguesias vão receber investimentos para fazer face à existência de ruas em terra”.

Este plano de pavimentações vai permitir que, quando estiver concluído, “o Município de Santo Tirso tenha menos cerca de 20 quilómetros de ruas em terra”, aludiu Alberto Costa.

A estes dois milhões de euros somam-se 1,5 milhões que a Câmara irá investir na requalificação de Estradas Municipais e Caminhos Municipais. Segundo o autarca, este plano contempla “mais de 30 intervenções na rede viária municipal, numa extensão de mais 35 quilómetros”. “Se alguém tivesse dúvidas – frisou –, os investimentos que vão ser executados em 2020 confirmam que a Câmara Municipal não olha apenas para a cidade, mas também para as freguesias”.

ÁREAS ESTRATÉGICAS

A conferência de imprensa desta segunda-feira ficou, ainda, marcada por um balanço do trabalho que foi realizado pelo executivo camarário ao longo do último ano. À semelhança de anos anteriores, apontou o presidente da autarquia, “quisemos assinalar os dois anos de mandato da forma que consideramos ser a melhor para quem tem responsabilidades públicas e políticas, que é a de prestar contas à população de Santo Tirso”.

Referindo que o compromisso eleitoral “está em velocidade cruzeiro” e que “não sofreu alterações quanto às políticas que foram definidas em 2017”, Alberto Costa evidenciou as principais medidas implementadas em quatro áreas estratégicas.

Na área do ambiente e sustentabilidade, “foram vários” os passos dados com vista “a fazer face a um dos maiores desafios da humanidade: as alterações climáticas”. A construção do Parque Urbano de Geão, “que torna Santo Tirso um dos Municípios da AMP com mais espaços verdes per capita”, a implementação do Programa Pedala, ou a promoção de hábitos de vida saudável foram alguns dos exemplos apontados pelo autarca.

Iniciativas como “O Ciclismo Vai à Escola”, o programa de “Alimentação Saudável” para os alunos do pré-escolar e do 1º Ciclo, a colocação de 29 oleões e 30 novos ecopontos em todas as freguesias do Município são, de acordo com Alberto Costa, “medidas concretas que estão no terreno”. 

No campo do investimento e do emprego, Santo Tirso voltou a apresentar “uma trajetória muito positiva”, ao longo de 2019. “O dinamismo do tecido empresarial continua a contribuir decisivamente para a criação de novas empresas e para a redução da taxa do desemprego”, disse, dando exemplos objetivos: “Nos primeiros seis meses deste ano, foram criadas 127 novas empresas em Santo Tirso e o número de inscritos no Centro de Emprego atingiu o valor recorde da década, com uma taxa de desemprego a baixar 64,7 por cento face a outubro de 2013”.

Igualmente estratégico tem sido a requalificação urbana e as obras. Nesta área, segundo o presidente da Câmara de Santo Tirso, estão concluídas ou em curso obras estruturantes, como a segunda fase da requalificação da Praça Camilo Castelo Branco, a reformulação do nó de Frádegas ou a nova acessibilidade na Zona Empresarial da Ermida.

Mas também foram ou estão a ser realizadas “obras de proximidade”, seja por via da requalificação dos complexos de habitação municipal, das obras nas freguesias como Paradela, em Vilarinho, Avenida Manuel Dias Machado, em Vila Nova do Campo, ou diversas intervenções em Vila das Aves e em S. Tomé de Negrelos.

Sobre o último eixo estratégico, a governança, Alberto Costa reforçou que “a ação política do executivo municipal tem-se pautado por uma grande proximidade e diálogo com todo o tecido institucional do Município”. Exemplo disso, foi o aumento do valor do subsídio anual atribuído às três corporações dos bombeiros voluntários do concelho que passou de 23 para 40 mil euros.

Por outro lado, os contratos-programa de desenvolvimento desportivo e protocolos de cooperação cultural. Em 2019, assegurou o autarca, “a Câmara passou a apoiar mais associações desportivas e culturais, bem como aumentou o valor global atribuído ao tecido desportivo e cultural do nosso concelho”.

MEDIDAS EM DESTAQUE

Em termos de pelouros, o presidente da Câmara de Santo Tirso apontou, também, algumas medidas importantes alcançadas em 2019. Uma delas foi a garantia do investimento no Hospital de Santo Tirso, depois do Governo “ter finalmente desbloqueado os 5,3 milhões de euros para obras”. “De acordo com as últimas informações que dispomos, a primeira fase das obras deve arrancar ainda este ano”, referiu, acrescentando: “Na área da coesão social, mantivemos todas as medidas de apoio à população, quer as de natureza universal, quer as dirigidas aos principais segmentos da população”.

Na área da educação, Alberto Costa destacou o recente alargamento do número de cursos superiores do ISEP no Município de Santo Tirso: “É uma medida estratégica para o executivo municipal que tem vindo, ano após ano, a ser reforçada”.  Enquanto que na modernização administrativa evidenciou o trabalho que está a ser desenvolvido junto da população sénior, na área do Plano Municipal de Competências Digitais.

Igualmente importante, de acordo com o autarca, é o trabalho que está a ser realizado junto dos jovens, nomeadamente com os diversos programas levados a cabo na área do empreendedorismo juvenil e que têm conduzido não só ao aparecimento de novos negócios, como a incubação de projetos na Fábrica de Santo Thyrso. “No âmbito dos quatros projetos criativos e empreendedores que temos em curso, dirigidos preferencialmente aos jovens, já foram apoiados 133 empreendedores e 78 projetos, bem como foram criadas 18 novas empresas, num investimento global de cerca de um milhão de euros, para financiar ideias inovadoras e emprego qualificado”.

No desporto, e depois de já ter falado do reforço dos contratos-programa desportivos, o presidente da Câmara de Santo Tirso recordou o recente anúncio de investimento na colocação de um piso sintético no Campo Futebol de Refojos, naquele que será o primeiro piso sintético de futebol de 11 na zona do Vale do Leça, bem como a realização da primeira Gala do Desporto que pretendeu homenagear toda a comunidade desportiva.

Por último, Alberto Costa abordou a questão da cultura e do turismo, lembrando que o programa cultural e turístico foi mantido em 2019, tendo o Museu Internacional de Escultura Contemporânea como imagem de marca do Município. Em 2019, congratulou-se, “conseguimos atingir a marca dos 50 mil visitantes, o que nos deixa, naturalmente, orgulhosos”.

“O sentimento que melhor define o espírito do executivo municipal e mesmo do Município é confiança, em relação ao que fizemos e ao que falta cumprir do mandato. Vamos continuar a mudar Santo Tirso”, concluiu o presidente da Câmara de Santo Tirso. 

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª pagina edição Papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização