Árvore morta dá vida a escultura

Mais uma escultura embeleza o Parque da Devesa. Mais uma vez a morte de uma árvore prolonga-se e dá vida à arte. Situada no ponto mais alto do Parque da Devesa, junto a uma das entradas do parque, está agora a obra do arquiteto Gonçalo Nunes de Andrade, “Memória Inscrita”.

Reportagem completa para ler na edição 107 do Jornal do Ave.

Notícias relacionadas...

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização