https://bit.ly/3llPPDx

https://muroplaco.pt/pt

ABERTAS INSCRIÇÕES PARA O PROGRAMA “EU E A MINHA REFORMA”

Já estão abertas as inscrições para a segunda turma do programa “Eu e a Minha Reforma”. Promovido pela Fundação Cupertino de Miranda, em parceria com a Câmara Municipal, o projeto pretende melhorar a literacia financeira e contribuir para a inclusão social da população com mais de 55 anos.

Arrancou em Santo Tirso em outubro, com uma turma de 11 formandos, e avança agora para uma segunda formação. As inscrições são gratuitas e destinam-se à população residente no Município de Santo Tirso, com idade igual ou superior a 55 anos.

“Eu e a Minha Reforma” é um programa gratuito de desenvolvimento de competências financeiras que pretende, a partir de exemplos de situações práticas do dia-a-dia, transmitir conhecimentos que permitiam melhorar a sua saúde financeira da população. As próxima sessões iniciam a 26 de janeiro e decorrem online às terças-feiras, das 14h30 às 16h30, até dia6 de abril.

Aquando da apresentação do programa, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa, revelou que “o Município aceitou, desde a primeira hora, o desafio da Fundação Cupertino de Miranda para integrar o projeto de educação financeira”, uma vez que, esclareceu, “trata-se de uma ferramenta importante, que contribui para tornar as pessoas mais informadas e resilientes, assegurando a sua inclusão na sociedade e o seu direito ao exercício pleno da cidadania”.

O programa visa o desenvolvimento de competências que permitam uma tomada de decisões financeiras corretas e informadas, nomeadamente no que diz respeito à realização de um planeamento financeiro, ao desenvolvimento de técnicas de poupança, a aquisição de hábitos de precaução contra fraude, entre outros.

As inscrições podem ser feitas através do email santotirso@cm-stirso.pt ou pelo telefone 252 830 400. O programa “Eu e a Minha Reforma” é apoiado pela Portugal Inovação Social, através do Fundo Social Europeu, irá decorrer ao longo de três anos e deverá chegar a cerca de 200 pessoas. Em causa está um investimento municipal na ordem dos 18 mil euros.

Leia também...