Auto Soluções- Campanha verão 2022

4 adultos e 4 crianças, refugiados da Ucrânia, realojados em Santo tirso

Santo Tirso recebeu esta quinta feira a primeira família de refugiados da Ucrânia, que chegou cerca das 12h00 após uma viagem de oito dias, desde Vinnytsia, cidade localizada a 360 quilómetros da capital, Kiev.

Trata-se de uma família composta por oito pessoas, entre as quais quatro menores, que ficará alojada numa habitação disponibilizada pela Câmara Municipal de Santo Tirso. Os menores têm quatro, cinco, 14 e 15 anos de idade.

Segundo o presidente da autarquia, Alberto Costa, “o Município de Santo Tirso está a prestar todo o apoio a esta família e irá garantir, através dos seus serviços, o acompanhamento com vista à sua melhor integração, designadamente em termos de documentação, trabalho e educação”.

O autarca sublinhou, por outro lado, que “a Câmara Municipal pretende atuar no respeito absoluto pela privacidade destas pessoas que agora começam a chegar a Santo Tirso, tendo em conta que vêm de um contexto profundamente traumatizante, em fuga da guerra e à procura de paz e segurança que é, também, nossa missão garantir”.

A família ucraniana tinha à sua espera familiares residentes em Santo Tirso, com quem os serviços de ação social da autarquia estiveram em contacto permanente ao longo dos últimos dias, tendo em vista garantir a satisfação de todas as necessidades e o acompanhamento adequado.

“Além da família que chegou hoje, está já confirmada a chegada a Santo Tirso de mais 12 pessoas. As primeiras seis são um casal com quatro crianças, uma das quais um recém-nascido, que se encontram, neste momento, em viagem e deverão chegar no próximo domingo”, adiantou Alberto Costa. Esta família ficará alojada em instalações disponibilizadas pela ASAS – Associação de Solidariedade e Ação Social de Santo Tirso.

“Já está, também, reservado alojamento municipal para outros dois agregados familiares, num total de seis pessoas, cuja data de chegada ainda não é conhecida, visto que se encontram, atualmente, em locais diferentes, após terem conseguido ultrapassar as fronteiras da Ucrânia nas últimas horas”, acrescentou.

Ainda de acordo com Alberto Costa, “neste momento, somando as habitações municipais e particulares disponíveis, bem como alguns quartos que também já foram disponibilizados, Santo Tirso tem capacidade para acolher um total 68 pessoas, mas este número deverá continuar a crescer, tendo em conta a onda de solidariedade”.

Santo Tirso lançou, na passada segunda-feira, a campanha “Todos Cuidamos da Ucrânia”, destinada à recolha de bens para ajudar as vítimas da guerra naquele país, bem como sensibilizar para a necessidade de disponibilização de alojamento aos refugiados.

Leia também...