Select Page

29 anos depois da lesão, Joaquim Figueiredo voltou à pista para vencer (c/vídeo)

Joaquim Figueiredo é de Lousado, concelho de Vila Nova de Famalicão, corre pela equipa de S. Salvador do Campo, concelho de Santo, e treina, diariamente, no Parque das Azenhas, no concelho da Trofa. Uma lesão, em 86, afastou o atleta da pista durante cerca de 30 anos. Em 2016, regressou à competição pronto a mostrar que não há idade para atingirmos os nossos objetivos. Este ano sagrou-se campeão da Europa, em Madrid. LILIANA OLIVEIRA

Começou a correr por impulso do pai e do irmão mais velho, no início dos anos 80, longe de imaginar que pouco depois, em 84, com 15 anos, ganharia o corta-mato de juvenis. Começava aqui a sua grande aventura no atletismo português. Joaquim trocou o símbolo do Famalicão pelo do Benfica, onde conseguiu uma das melhores marcas nacionais e a oitava melhor da Europa. A marca “14:11” deu-lhe o passaporte para o Campeonato do Mundo, em Atenas, no ano de 1986. “Ainda hoje é uma das melhores marcas de todos os tempos em Portugal”, recordou o atleta em entrevista ao Jornal do Ave. “Naquela altura”, continuou, “era a melhor marca de Portugal e acho que era a oitava da Europa. Dificilmente alguém faz essa marca”.

Leia a notícia completa na edição papel nº130 do Jornal do Ave.

Videos

Loading...

Siga-nos

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização