23
Tue, Jan
2 New Articles

O executivo presidido por Joaquim Couto decidiu esta terça-feira, dia 13 de janeiro, atribuir um subsídio, no âmbito de um contrato de desenvolvimento desportivo, de 240 mil euros para a construção do complexo da União Desportiva e Social de Roriz. A decisão foi tomada na primeira reunião do ano do executivo municipal e a proposta votada por unanimidade. Orçado em cerca de um milhão de euros, o projeto de requalificação do campo de jogos da UDS de Roriz arrancou em agosto de 2014 com o lançamento da primeira pedra, numa cerimónia que contou com a presença do presidente da Câmara e do secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Emídio Guerreiro.

Para Joaquim Couto, a deliberação hoje aprovada em reunião de Câmara é "o cumprimento de uma promessa feita à Direção da União Desportiva e Social de Roriz", com a qual o presidente da autarquia se comprometeu "a dar todo o apoio necessário para a conclusão de um projeto que esteve num impasse mais do que uma década".
Em virtude das "vicissitudes por que passou todo o processo até ao arranque da obra", nomeadamente a indefinição quanto ao financiamento, o que implicou a intervenção do presidente da Câmara junto do Governo e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, Joaquim Couto considera ser "um ato de justiça o contrato-programa de desenvolvimento desportivo a estabelecer com a União Desportiva e Social de Roriz".
"À semelhança do que havia dito na cerimónia de lançamento da primeira pedra do complexo desportivo", ao lado do secretário de Estado do Desporto, sublinha ainda Joaquim Couto, "não seria por falta de apoio da Câmara que a obra não se concretizaria". O presidente da autarquia mostra-se, assim, "satisfeito" por ter sido dado um passo decisivo no processo de conclusão de "um projeto que é inteiramente merecido para o clube, para a freguesia de Roriz e para o concelho de Santo Tirso".
Hoje, foi também aprovado, pela primeira vez, o regimento das reuniões de Câmara. O regimento é o documento que estabelece as regras para o funcionamento do órgão colegial autárquico. Para Joaquim Couto, a aprovação do documento "é um sinal de que o Município de Santo Tirso está empenhado numa maior transparência, rigor e disciplina" e, ao mesmo tempo, "quer aproximar os eleitores da Democracia participativa e Cidadania ativa".
O regimento aprovado na generalidade por todos os membros do executivo municipal dá resposta ao novo catálogo de competências legalmente estabelecido para os executivos municipais, em virtude da aprovação do novo ordenamento jurídico nacional, colmatando uma lacuna relacionada com a inexistência de um documento que regule as reuniões de Câmara.
Outra decisão tomada pelo executivo municipal, por unanimidade, foi a alteração da data das reuniões de Câmara, que passam a realizar quinzenalmente às quintas-feiras, pelas 15h00.
O executivo municipal liderado por Joaquim Couto deliberou também, por unanimidade, aprovar a alteração ao Protocolo de Colaboração celebrado entre o Município e a Associação Sénior Tirsense com vista à cedência a título gratuito de um espaço na Central de Camionagem para a instalação da Universidade Sénior de Santo Tirso.
Ainda aprovado por unanimidade foi a proposta de celebração de protocolos entre o Município de Santo Tirso e diversas Associações de País e Juntas de Freguesia de Água Longa e União de Freguesias de Campo (S. Martinho e S. Salvador) e S. Mamede de Negrelos, para assegurar o prolongamento de horário nos jardins de infância de janeiro a agosto deste ano, num investimento global de 160 mil euros.
O prolongamento de horário envolve a colocação de 37 técnicas de animação sociocultural. No concelho, das 45 salas destinadas à educação pré-escolar, 41 estão a funcionar com prolongamento de horário, o que corresponde a uma taxa de cobertura de 91 por cento.
As propostas 1, 6 e 11 b), c), d) e e) da Ordem do Dia da reunião de hoje foram aprovadas por maioria.

As Comunidades   Locais, o País e a Europa serviram de pano de fundo para a conferência promovida pela secção do Partido Socialista de Santo Tirso.

Como o tema coincidia com o tema do mais recente livro de José Luís Carneiro, a iniciativa contou com a presença do presidente da Federação Distrital do PS do Porto. Na palestra, que decorreu no auditório da Biblioteca Municipal de Santo Tirso, o socialista deixou a opinião de como deve ser feita a reforma do Estado.

Ler mais...


As crianças avenses receberam uma prenda de Natal antecipada. Na tarde de 21 de dezembro, a Junta de Freguesia de Vila das Aves inaugurou o “primeiro Parque Infantil público”, que está instalado no Parque Novo Amieiro Galego.
Para a presidente da Junta, Elisabete Faria, foi com “muita satisfação e honra” inaugurar “um equipamento que é desejado pelos autarcas há muitos anos”. “Trata-se de um equipamento muito bem idealizado, apelativo e amigável para as crianças, como não podia deixar de ser. A minha satisfação é ainda maior por se tratar de um equipamento integrado no parque do Novo Amieiro Galego, que em boa hora foi possível adquirir e transformar no que é agora”, mencionou.
Para a autarca, o Novo Amieiro Galego é “o local ideal para o parque infantil”, uma vez que torna o espaço “ainda mais atraente, valorizando este maravilhoso local na margem do rio Ave”. A inauguração deste empreendimento foi “possível” graças a “Luís Ferreira Pinto”, que “muito apoiou a Junta para adquirir e transformar este espaço”. Elisabete Faria agradeceu ainda a presença do presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, esperando que ajude a Junta “a superar as carências financeiras para superar dificuldades efetivas de ir ao encontro das carências e das ambições das populações”.

Os ranchos folclóricos e os grupos etnográficos do concelho de Santo Tirso vão cantar os Reis, entre sexta-feira e domingo.
Catorze grupos etnográficos e ranchos folclóricos vão marcar as celebrações do Dia de Reis, em Santo Tirso.
Devidamente trajados, os ranchos e grupos interpretam cantares de Natal, numa iniciativa que pretende “perpetuar uma tradição muito enraizada em Santo Tirso”.
As celebrações começam esta sexta-feira, 9 de janeiro, pelas 21 horas, com o átrio da Câmara Municipal a acolher o Grupo Etnográfico de São Paio de Guimarei, o Grupo Folclórico de S. Martinho do Campo, o Grupo Folclórico de Santa Cristina do Couto e o Rancho Folclórico de S. Salvador de Monte Córdova.
Pela primeira vez, a Câmara Municipal decidiu descentralizar a iniciativa e levar os concertos até ao Centro Cultural de Vila das Aves. Assim, a partir das 21 horas de sábado, o Centro recebe o Grupo Etnográfico das Aves, o Rancho Etnográfico de Santa Maria de Negrelos, o Rancho Folclórico de S. Mamede de Negrelos, o Rancho Folclórico de S. Tiago de Rebordões, e o Rancho de Santo André do Sobrado.
Já no domingo, pelas 15 horas, atuam no átrio da Câmara Municipal, o Grupo Folclórico Infantil e Juvenil da Ermida, o Grupo Folclórico Santo André, o Rancho Folclórico de S. Pedro de Roriz, o Rancho Folclórico de Santa Eulália de Lamelas e o Rancho Folclórico Rosas de S. Miguel de Vilarinho.

Para o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, é “importante continuar a manter as tradições vivas, mas é também fundamental não esquecer que estas iniciativas devem chegar ao maior número de pessoas possível, e daí terem optado, este ano, por levar as celebrações dos Reis para o Centro Cultural de Vila das Aves”.

Videos em destaque

Siga-nos no facebook