11
Mon, Dec
23 New Articles

O tirsense Hilário Sineiro inaugurou, a 1 de dezembro, uma exposição de pintura, que estará na Casa de Chá de Santo Tirso até ao final do mês.

Reportagem completa para ler na edição 112 do Jornal do Ave.

Cerca das 18.10 horas de 29 de novembro, um incêndio deflagrou numa habitação na Rua do Bomjardim, em S. Miguel do Couto, no concelho de Santo Tirso. A origem do foco de incêndio esteve numa chaminé.

Reportagem completa para ler na edição 112 do Jornal do Ave.

Os projetos do Museu Internacional de Escultura Contemporânea e do Museu Municipal Abade Pedrosa, da autoria dos arquitetos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura, foram distinguidos com o Grande Prémio Nacional de Arquitetura, na 3.ª edição do “BigMat’17” – Internacional Architecture Award.

Reportagem completa para ler na edição 112 do Jornal do Ave.

O Tondela, com um golo de Heliardo, conseguiu hoje uma importante vitória em casa do Desportivo das Aves, em jogo da 14.ª jornada da I Liga de futebol.

Com esta vitória do Tondela inverteu um ciclo de duas derrotas consecutivas, subindo assim à 11.ª posição. Por sua vez, o Desportivo das Aves caiu para o 13.º lugar.

Lito Vidigal fez duas alterações na equipa do Aves em relação ao último jogo, com o Feirense. Arango e Gauld foram as novidades no lugar de Derley e Amilton, este último devido a castigo. Pepa, por outro lado, fez três alterações em relação à derrota caseira com o Rio Ave: Moufi, Heliardo e Pedro Nuno.

Com um início muito rápido, a equipa da casa esteve, logo no primeiro minuto, muito próximo de inaugurar o marcador. Arango subiu pela esquerda, tirou um adversário da frente e deu a bola para Salvador Agra que, com estrondo, atirou ao poste.

Ainda assim, o Tondela não recuou e, pelo contrário, conseguiu responder, subir no terreno e contrariar a vontade do Aves de comandar o encontro.

Aos oito minutos, Ansell esteve perto de dar o golo à equipa visitante. O defesa cabeceou à baliza de Quim, acabando a bola para sair ligeiramente ao lado do alvo.

Equilíbrada, a partida manteve-se com os lances de perigo repartidas, com ambas as equipas a conseguirem criar situações de perigo junto das balizas adversárias, falhando essencialmente na pontaria.

O Tondela voltou a ameaçar com grande perigo as redes do Aves aos 20 minutos. Após uma falha defensiva do Desportivo das Aves, Heliardo subiu pela direita e deu a bola para trás. Miguel Cardoso apareceu sozinho, mas não conseguiu fazer melhor do que atirar ao lado.

Oito minutos depois, o Aves volta a atirar à trave, desta feita por intermédio de Rodrigo.

No segundo tempo, Lito Vidigal alterou a equipa fazendo entrar Derley para o lugar de Ryan Gauld, numa tentativa de impor mais ritmo na formação da casa, ainda assim, foi o Tondela que se destacou nos últimos 45 minutos.

A pressão acabou por resultar em golo pouco tempo depois, aos 52 minutos, quando, após um canto de Pedro Nuno do lado esquerdo, Heliardo desviou a bola, não dando qualquer hipótese de defesa a Quim.

Em vantagem, os visitantes recuaram no terreno, procurando organizar-se na defesa de forma a criar um bloco coeso que impedisse aos avenses chegar perto da baliza.

Apesar dos vários esforços dos jogadores comandados por Lito Vidigal de chegar ao golo, a estratégia criada por Pepa acabou por resultar, garantindo assim a vitória do Tondela.

 

Texto: Lusa

Entre roupa, acessórios, plantas ou artigos para a casa, as opções eram muitas e de várias marcas, mas o objetivo era comum: ajudar a ASAS – Associação de Solidariedade e Ação Social.

Reportagem completa para ler na edição 112 do Jornal do Ave.

Ler mais...

Videos em destaque

Siga-nos no facebook